Cinquenta corpos de imigrantes são achados em caminhão na Áustria

Milhares de imigrantes da África e Oriente Médio tentam chegar à Europa que enfrenta crise migratória

0
955

DA REDAÇÃO (com Agências) – Dezenas de imigrantes foram encontrados mortos na quinta-feira (27) em um caminhão na Áustria, informa a agência France Presse. O veículo, que continha até 50 corpos, foi encontrado no acostamento de uma estrada do estado de Burgenland (leste), disse um porta-voz da polícia, Hans Peter Doskozil.

Doskozil, chefe da polícia da província de Burgenland, onde o caminhão foi encontrado, afirmou que a polícia rodoviária foi alertada sobre a presença do veículo abandonado – um caminhão refrigerado com placas da Hungria, que estava no local desde, pelo menos, quarta-feira.

Segundo Doskozil, os policiais encontraram ao menos 20 corpos dentro do caminhão, mas o número pode ser maior. As vítimas já estavam mortas há algum tempo e os corpos já tinham começado a se decompor.

“É um caminhão grande, refrigerado, de até sete toneladas e meia. Podemos presumir que, possivelmente, 20 pessoas foram mortas, mas também podem ser 40 ou 50 pessoas. Como elas estavam mortas há um período mais longo de tempo e o processo de decomposição já tinha começado, neste momento não podemos fazer nenhuma declaração concreta sobre como eles morreram”, afirmou.

O caminhão tem o logotipo de uma granja localizada na Eslováquia, Hyza. A companhia de avicultura fez uma declaração afirmando que o veículo não não pertencia mais à empresa, mas os novos donos não removeram a marca.

A polícia da Hungria está trabalhando em conjunto com a austríaca na investigação, segundo um porta-voz do gabinete do primeiro-ministro húngaro.

O chanceler da Áustria, Water Faymann, afirmou que a tragédia mostra mais uma vez “como é necessário salvar vidas combatendo criminosos e traficantes de pessoas”.

Um número recorde de 107,5 mil imigrantes passaram pelas fronteiras da União Europeia no mês passado e, na quarta-feira, a polícia contou mais de 3 mil atravessando pela Sérvia.