COB diz que fará ‘o possível’ para proteger atletas do vírus zika

0
709

OMS cita propagação explosiva, e Paes diz que o problema é internacional

DA REDAÇÃO (com Globo Esporte) – O Comitê Olímpico Internacional (COI) vai fazer “o possível” para manter os atletas seguros do vírus zika durante as Olimpíadas do Rio 2016. O presidente da entidade, Thomas Bach, ressalta que em agosto o índice de contágio não é grande, comparado com os meses de verão. O vírus zika é transmitido pelo mesmo mosquito responsável pela dengue e chikunguya.

“Faremos o possível para assegurar a saúde dos atletas e dos visitantes. Os Jogos Olímpicos serão realizados durante o inverno no Brasil, então teremos condições climáticas diferentes. Estamos em contato direto com a Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como com os comitês organizadores e as autoridades brasileiras”, disse Bach.

Nesta quinta-feira (28), a OMS afirmou que o vírus zika se propaga de maneira “explosiva”, e que o nível de preocupação é “extremamente alto”. A doença deverá se espalhar pelas Américas, menos Chile e Canadá. Também nesta quinta, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, considerou o zika um problema internacional, não apenas das Olimpíadas.

“Aquele mês de agosto, da Olimpíada, não tem proliferação do mosquito. Esse é um problema nosso, do Brasil, que estamos enfrentando há anos sem sucesso. O que menos me preocupa no caso da dengue e da zika é a Olimpíada”, disse Paes. O Comitê Olímpico Australiano recomendou que mulheres grávidas não viajem ao Rio para os Jogos.