Começa a decisão da NBA

0
1447

O Golden State Warriors quer o bicampeonato. A equipe da baía de San Francisco parece vir ainda mais forte para as finais da NBA – a principal liga de basquete do mundo. Na temporada regular, a franquia estabeleceu um novo recorde, com 73 vitórias e apenas 9 derrotas, superando a mítica equipe do Chicago Bulls de Michael Jordan e Scott Pippen, que 20 anos antes havia vencido 72 partidas e perdido apenas 10. Além disto, Stephen Curry, MVP (Jogador Mais Valioso) na temporada passada, voltou a ganhar a premiação – e desta vez foi eleito por unanimidade. Apesar destes números, o time comandado por Steve Kerr quase ficou fora da decisão, após a forte equipe do Oklahoma City Thunder ter feito 3 a 1 na final da Conferência Oeste. Entretanto, desafiando a lógica e com excelentes atuações da dupla “Splash Brothers” – Curry e Klay Thompson -,  o atual campeão foi surpreendido pelas boas atuações da dupla Kevin Durant e Russell Westbrook na série que decidiu a Conferência Oeste, além de ter visto a subida de nível do trio ofensivo Steve Adams, Ennes Kanter e Serge Ibaka. Porém, nem todo esforço do OKC foi suficiente para eliminar os campeões, que finalizaram a séri em 4 a 3 e agora estão concentrados em chegar ao bicampeonato.

Cleveland Cavaliers em busca do primeiro título

Sob o comando de LeBron James, o Cleveland Cavaliers vai em busca de seu primeiro título na NBA. O campeão da Conferência Leste não teve muitos problemas para garantir seu passaporte para a final. Na primeira série, eliminou o Detroit Pistons por 4 a 0. Nas semifinais, passou sem problemas pelo Atlanta Hawks pelo mesmo placar e abriu 2 a 0 sobre o Toronto Raptors nas finais da Conferência. O time canadense reagiu e emaptou a série em 2 a 2 interrompendo a série de vitórias nos playoffs da Conferência Leste mas sucumbiu com o placar final de 4 a 2. O primeiro jogo da série foi disputado na quinta-feira (2) e o segundo no domingo (5), ambos na área de San Francisco Bay. Depois, será a vez do Cleveland Cavaliers receber os adversários em sua quadra nos dias 8 e 10 de junho. Caso aluma equipe vencer as quatro partidas, o Campeonato da NBA terminará neste dia. Entretanto, o equilíbrio sugere que a série seja decidida em 7 jogos. Assim, na segunda-feira, dia 13, os times enfrentam-se na Califórnia; na quinta-feira, dia 16, o jogo 6 da série pode ser disputado em Ohio, e finalmente no domingo, 19 de junho, poderá haver a partida decisiva.

Pittsburgh Penguins larga na frente nas finais da NHL

A exemplo da NBA, também a NHL (National Hockey League) está realizando a disputa entre os finalistas da Stanley Cup – Pittsburgh Penguins e San Jose Sharks – para determinar o novo campeão da temporada 2015/2016. Após duas partidas disputadas, o Pittsburgh Penguins aproveitou o fator casa e abriu 2 a 0. Agora, a série vai para a Califórnia, com os jogos 3 e 4 sendo disputados em San Jose no sábado (4) e segunda-feira (6). Caso a série fique empatada, estão programados mais três partidas, previstas para os dias 9 (quinta-feira), 12 (domingo) e 15 (quarta-feira). Vale lembrar que esta é a primeira final de NHL do San Jose Sharks, por isto eles prometem lutar bastante para reverter a desvantagem e voltarem a ter chances de sagrar-se campeões pela primeira vez na história da franquia.

Copa América começa nesta sexta-feira

A Copa América Centenário começa nesta sexta-feira (3) com a partida entre as seleções dos Estados Unidos e da Colômbia. O Brasil estreia no sábado (4) enfrentando o Equador no Rose Bowl, na Califórnia. Cabeça de chave do Grupo B, a Seleção Brasileira jogará contra o Haiti no Citrus Bowl, em Orlando, no dia 8, quarta-feira. O último jogo do Grupo B está previsto para o domingo, dia 12, contra o Peru, no Gillette Stadium, em New Jersey.

Ganso é convocado por Dunga

Depois de ter ficado um bom tempo fora das convocações da Seleção Brasileira, o meia Paulo Henrique Ganso está de volta à Seleção. O camisa 10 do São Paulo foi chamado na noite de quarta-feira (1) para o lugar de Kaká, que sofreu uma lesão e vai precisar de 15 a 20 dias para se recuperar. Após o jogo contra o Figueirense em Florianópolis, o jogador relacionou à nova chance com a camisa amarela, além de suas atuações, ao apoio recebido do treinador tricolor Edgardo Bauza. “O Patón tem uma grande parcela de contribuição. Porque ele não só ajustou nossa equipe, encaixou as peças taticamente para o time render bem, como vem me ajudando bastante. Fora de campo conversa muito comigo, me orienta e em campo me posiciona no melhor local para desenvolver meu futebol. Espero que possa melhorar sempre, não acomode e possa crescer sempre “, afirmou o craque sampaulino. Ganso considera que a oportunidade de disputar a Copa América Centenário, nos Estados Unidos, é um “recomeço” em sua trajetória na Seleção. A última vez que o jogador esteve na equipe foi em fevereiro de 2012, quando o treinador era Mano Menezes.

São Paulo é derrotado em Santa Catarina

A despedida de Ganso para a Seleção Brasileira não foi boa. Sua equipe foi derrtoada em Florianópolis, resultado que não ocorria há 11 anos. Foram 17 partidas entre as equipes, e o time do Morumbi vinha de 11 vitórias e seis empates. Na noite de quarta-feira (1), o jejum foi quebrado. No Orlando Scarpelli, o Furacão bateu o Tricolor por 1 a 0, com gol do artilheiro Rafael Moura e somou três pontos pela primeira vez nesse Brasileirão. No confronto, o Figueirense fez um primeiro tempo eficiente e contou com o poder de decisão de Rafael Moura. Bem posicionado, marcou de cabeça. Na volta do intervalo, o São Paulo passou a dominar a partida, algo que não aconteceu na etapa inicial. Com a volta de Marquinhos à defesa e a segurança de Bruno Alves, o Furacão soube segurar o placar. O triunfo traz motivação para voltar a campo no próximo domingo, diante do América-MG. Os planos do Alvinegro incluem uma briga na parte superior da tabela e vencer os mineiros fora de casa, às 11h, é fundamental.

Internacional lidera o certame

O Colorado é líder do Brasileirão 2016, após a vitória sobre o Atlético-PR por 1 a 0, gol de Vitinho. Aliás, o placar mínimo é o retrato do time comandado por Argel Fucks, que está invicto há 18 jogos. Nos últimos 11, apenas um gol sofrido. Quatro vitórias seguidas. Melhor arrancada na era dos pontos corridos. Líder pelo menos até a noite desta quinta-feira. Aproveitamento de 71%. A campanha de Argel na metade do ano de 2016 após cinco rodadas é “irrepreensível”, segundo o vice de futebol Carlos Pellegrini. E os números falam por si só. Apesar das dificuldades encontradas em algumas partidas, principalmente nas três primeiras do Brasileirão no Beira-Rio – vitórias por 1 a 0 sobre Sport e Atlético-PR e empate em 0 a 0 com a Chapecoense –, o Inter tem levado o mantra da “vitória a qualquer custo” à risca. Até mesmo o resultado mais repetido de 2015 (1 a 0, sete vezes) se mantém como uma espécie de avalizador do atual momento. O futebol praticado não é de encher os olhos, mas os resultados têm agradado a diretoria. O próximo desafio do Internacional é o Vitória, em Salvador, no domingo, dia 5 de junho.

No clássico paulista, melhor para o Timão

Giovanni Augusto impediu que o clássico entre Corinthians e Santos, na quarta-feira (1), na arena em Itaquera, pela quinta rodada do Brasileirão, terminasse com um insosso 0 a 0. O gol marcado pelo corintiano na vitória por 1 a 0 do Timão deu os três pontos ao time que, apesar das falhas na criação, esteve sempre no ataque. Já o Peixe, que optou por escalação cautelosa, pagou o preço de não tentar encarar o rival de igual para igual (os desfalques prejudicaram, é claro). A vitória coloca o Corinthians na terceira colocação, com dez pontos. Já são três vitória seguidas (bateu também Ponte Preta e Sport). O Santos, com quatro em cinco rodadas, segue em zona intermediária e já tem três derrotas no campeonato. O Corinthians volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado, às 20h30, contra o Coritiba, novamente em casa. Já o Santos recebe o Botafogo, domingo, no Pacaembu, às 11h.

Cruzeiro conquista primeira vitória

O Cruzeiro conquistou na quarta-feira (1) a primeira vitória nesta edição do Campeonato Brasileiro. O gol de Élber, ainda no primeiro tempo, garantiu o triunfo por 1 a 0 sobre o Botafogo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Os mineiros tiveram que superar o desfalque do treinador português Paulo Bento, que estava suspenso após ser expulso contra o América-MG na última rodada. O Botafogo volta a campo neste domingo, quando medirá forças com o Santos, no Pacaembu, às 11h. O Cruzeiro, por sua vez, recebe o São Paulo, também no domingo, às 18h30, no Mineirão. Os mineiros ocupam a 13ª posição com 5 pontos. Já o Alviengro, com 4, é o 15º.

Flu e Galo ficam no empate em Belo Horizonte

Atlético-MG e Fluminense saíram do Horto, na quarta-feira (1), com a sensação que poderiam ter tido melhor sorte. O empate por 1 a 1 acabou não sendo bom para ninguém. O Galo completou o quarto jogo sem vencer, coincidentemente o mesmo período que Marcelo Oliveira assumiu o time e se distanciou mais ainda do pelotão de cima. Já o Fluminense não manteve o fôlego do primeiro tempo e perdeu a chance de assumir um lugar no G-4 do Brasileiro com o empate. Na próxima rodada, o Tricolor carioca encara a Chapecoense, às 20h30 (de Brasília), no próximo sábado, na Arena Condá. Já o Galo visita o Sport, às 16h de domingo, na Ilha do Retiro. Mais uma vez, o Atlético-MG sentiu muito, mas muito mesmo a falta de alguns titulares. Com 11 no DM – entre eles Lucas Pratto, Leonardo Silva, Dátolo, entre outros – e outros na seleção – como Cazares e Erazo, além de Douglas Santos – o time mostrou dificuldade na criação das jogadas e na execução das mesmas no ataque. Na defesa, teve muito problema no lado esquerdo, com Lucas Cândido, principalmente no primeiro tempo. Marcelo Oliveira ainda não venceu no comando atleticano e ainda terá de conviver com a maioria dos desfalques nas próximas rodadas. A boa notícia é que Robinho voltou e, mesmo fora de ritmo, mostrou muito empenho.

Melhor jogo da rodada no Paraná

A Chapecoense virou partida fora de casa, na Vila Capanema, contra o Coritiba, na quarta-feira (1), e somou mais três pontos no Campeonato Brasileiro. O centroavante Bruno Rangel marcou três vezes, duas delas de pênalti, e foi a estrela do triunfo por 4 a 3 na quinta rodada da competição. Lucas Gomes também anotou o seu, um golaço por cobertura. O zagueiro Rafael Marques, o meia Jorge Ortega e o também defensor Juninho fizeram para os donos da casa. Aos 9 minutos do primeiro tempo, Rafael Marques aproveitou batida de escanteio do venezuelano César González e testou para as redes. Bruno Rangel foi derrubado na área por Juninho aos 23 e, em cobrança segura no canto direito, empatou.

Ainda na primeira metade, aos 39, o árbitro anotou toque de mão dentro da área de Rafael Marques, em lance polêmico – na jogada, os anfitriões pediram jogo perigoso de Marcelo. Bruno Rangel foi outra vez para a marca da cal, variou o lado da cobrança e fez de novo. Jorge Ortega empatou aos 21 minutos do segundo tempo. Mas Bruno Rangel estava decido a resolver o confronto: aos 36, de cabeça, aproveitando cruzamento de Lucas Gomes, o centroavante testou para a meta e venceu Wilson – vale dizer que o goleiro, apesar dos quatro gols sofridos, teve destaque, com cinco defesas difíceis. A cinco minutos do fim, o mesmo Lucas Gomes que havia sido garçom no tento anterior, fechou a conta com golaço em contra-ataque, por cobertura. Juninho, zagueiro do Coritiba, descontou nos acréscimos, mas já não tinha mais tempo para reação. Na próxima rodada, a Chapecoense receberá o Fluminense no sábado (4), na Arena Condá. Na mesma data, o Coritiba visitará o Corinthians, na capital paulista.