Começam os playoffs da NBA

0
1535

Na quarta-feira (11) chegou ao fim a temporada regular da NBA (National Basketball Association) 2017/2018. Após quase sete meses e 82 partidas para cada uma das 30 equipes da maior liga de basquete do mundo, 16 times disputarão o ambicionado troféu da NBA desta temporada – 8 na Conferência Leste e 8 na Conferência Oeste. O sistema de disputa obecede a ordem de pontuação, ou seja, o melhor classificado enfrenta o pior e assim sucessivamente. Cada série pode chegar ao máximo de 7 jogos, passando para a outra fase aquela que vencer 4 partidas. Os torcedores já estão ansiosos para ver as partidas que começam neste sábado (14), inclusive com estreia do Miami Heat atuando fora de casa. Se quiser assistir a algum jogo do Miami Heat nos playoffs, é preciso se apressar porque os ingressos estão quase esgotados.

Na tabela, está a ordem dos jogos de abertura dos playoffs, bem como horários de transmissão. Os melhores classificados estão na coluna 2 porque recebem seus desafiantes em suas casas:

Dia

Horário

Jogo

TV

Sábado (14)

3:00PM

San Antonio Spurs x Golden State Warriors

ABC

Sábado (14)

5:30PM

Washington Wizards x Toronto Raptors

ESPN

Sábado (14)

8:00PM

Miami Heat x Philadelphia Sixers

ESPN

Sábado (14)

10:30PM

New Orleans Pelicans x Portland Trail Blazers

ESPN

Domingo (15)

1:00PM

Milwaukee Bucks x Boston Celtics

TNT

Domingo (15)

3:30PM

Indiana Pacers x Cleveland Cavaliers

ABC

Domingo (15)

6:30PM

Utah Jazz x Oklahoma City Thunder

TNT

Domingo (15)

9:00PM

Minnesota Timberwolves x Houston Rockets

TNT

Palmeiras x Boca Juniors ficam no empate

Um dos jogos mais aguardados da primeira fase da Copa Libertadores da América – Palmeiras x Boca Juniors -, decepcionou os mais de 37 mil torcedores que compareceram ao Allianz Parque e proporcionaram uma renda superior a R$ 4.4 milhões, configurando-se assim na maior renda registrada no futebol brasileiro em 2018 na quarta-feira (11). Pois se houve festa na arquibancada, no campo o que se viu foi uma partida burocrática, sonolenta com jogadores dos dois times demonstrando medo de perder, portanto, o importante era não se arriscar. A primeira etapa foi realmente de dar sono aos telespectadores, porém, na volta do interval o Verdão ensaiou uma pressão sobre a equipe Xeneize. A sucessão de passes errados, a marcacão cerrada dos adversários e a falta de precisão nos arremates, porém, impediam o time da casa de fazer uma blitz sobre o time argentino. Apenas Keno dava trabalho aos argentinos, tendo inclusive protagonizado um lance de rara habilidade no qual se livrou de quatro adversários e passou a bola para William que conclui mal desperdiçando ótima chance. Bruno Henrique também não souber aproveitar a falha do zagueiro Barrios e chutou por cima da trave. Aos 44 minutos do segundo tempo, no entanto, Guerra pressionou a saída de bola e Jara se atrapalhou. O meia palmeirense fez ótimo cruzamento para conclusão de Keno que fez 1 a 0 Palmeiras. Falha de um lado, falha do outro. O atacante Pabón foi favorecido pelo erro incrível do zagueiro Antonio Carlos (que vinha tendo boa atuação) e fez um cruzamento para a área. A bola bateu no atacnate Tevez, tgocou duas vezes no travessão e morreu no fundo do gol palmeirense decretando o placar final de 1 a 1. Afora aguentar a gozaçào dos corintianos pelo gol anotado por um ex-ídolo, o Palmeiras está bem na Copa Libertadores da América, pois lidera o Grupo H com 7 pontos. Seu próximo compromisso está marcado para o dia 25 de abril contra o próprio Boca Juniors, desta vez em La Bombonera em Buenos Aires.

Flu vai bem na Sul-Americana

O Fluminense demorou, mas conseguiu engrenar em sua estreia pela Copa Sul-Americana 2018 na quarta-feira (11). Depois de ter muitas dificuldades para furar o bloqueio do Nacional Potosí no primeiro tempo, o Tricolor encontrou o caminho para a vitória na etapa final: a bola aérea. Em três cruzamentos de Sornoza, com participação de Renato Chaves, o Flu chegou aos gols com Pablo Dyego, Gum e Pedro (de pênalti). Boa vantagem construída no Maracanã para o jogo de volta na Bolívia: 3 a 0. O jogo de volta está marcado para o dia 10 de maio em Potosí.

Galo vai mal na Sul-Americana

Com futebol apagado e sem confiança, o Galo perdeu para os reservas do San Lorenzo por 1 a 0 na estreia da Copa Sul-Americana, na quarta-feira (11). Gudiño fez o gol dos argentinos, ainda no primeiro tempo, com lance duvidoso por causa da linha de impedimento. Foram oito suplentes no time argentino. A impressão passada pelo Galo é que a derrota na final do Mineiro abalou o conjunto que vinha em evolução. O Alvinegro tem que recuperar a autoestima para a sequência no torneio internacional e também para a estreia do Campeonato Brasileiro.

Bahia também perde na competição

Os reservas do Bahia não foram páreo para o Blooming, da Bolívia, na estreia da Copa Sul-Americana na quarta-feira (11). Sem peças como Gregore, Nino e Vinícius, poupados por causa do desgaste físico, o Tricolor foi derrotado por 1 a 0 no estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra. O gol dos bolivianos foi marcado por Leonardo Vaca.

Inter vence na Copa do Brasil

O triunfo do Inter sobre o Vitória por 2 a 1 na noite de quarta-feira (11), no Beira-Rio, na ida da quarta fase da Copa do Brasil, pode ser depoistado na conta do goleiro Caíque. Depois de uma partida pouco atrativa nos 90 minutos, o arqueiro do time visitante falhou feio aos 44 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta de D’Alessandro, e tornou-se o personagem da derrota dos baianos em Porto Alegre. Antes disso, Patrick havia aberto o placar e Denílson empatado para os baianos, ainda no primeiro tempo.

Ponte Preta detona Náutico

A Ponte Preta pouco se importou que, do outro lado, estava o atual campeão pernambucano. Na reestreia do técnico Doriva, a Macaca aproveitou um momento de pane do Náutico e deixou a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil bem encaminhada. Orinho, Felipe Saraiva e Junior Santos garantiram a vitória por 3 a 0 na quarta-feira (11), no Moisés Lucarelli, em Campinas, e desequilibraram o confronto que será decidido na próxima semana, em Recife.

Empate emocionante na Ressacada

Que fim de jogo espetacular na Ressacada. Com três gols nos últimos oito minutos, Avaí e Goiás empataram por 2 a 2 e deixaram a classificação em aberto para as oitavas de final da Copa do Brasil. O primeiro gol veio em chute de Breno e falha de Aranha. O empate saiu com Romulo, após rebatida na área. O Goiás voltou a ficar na frente com Júnior Viçosa. Nos acréscimos, o estreante Rodrigão deixou tudo igual no placar, de cabeça. Detalhe: o gol de Romulo saiu aos 42 minutos do segundo tempo. O de Viçosa, aos 44. Rodrigão fez aos 48.

Champions League na temperatura máxima

Real Madrid (Espanha), Bayern de Munique (Alemanha), Liverpool (Inglaterra) e Roma (Itália) são os quatro times que restaram na Champions League. Realmente, a edição deste ano está repleta de emoções. Com exceção do Bayern que se classificou sem sustos, mas sem brilho – vitória sobre o Sevilla por 2 a 1 na Espanha e empate de 0 a 0 em Munique -, as outras séries foram de matar cardíacos. O Manchester City já é o virtual campeão inglês, porém, foi eliminado pelo rival Liverpool com duas derrotas – 3 a 0 e 2 a 1 -, surpreendendo os especialistas. Mais surpreendente ainda foi a eliminação do Barcelona, virtual campeão espanhol. Depois de ter goleado a Roma em Barcelona por 4 a 1, com gols contra de De Rossi e Manolas, Piqué e Suarez e de Dzeko para a equipe da capital italiana. Nesta semana, as duas equipes voltaram a se encontrar, com vitória da Roma por 3 a 0, gols de Dzeko, De Rossi e Manolas (desta vez a favor). Por fim, o Real madrid que havia goleado a Juventus em Turim por 3 a 0, com direito a dois gols de Cristiano Ronaldo – o segundo, antológico -, recebeu os italianos e estava devolvendo o placar (com dois gols de Mandzukic e um de Matuidi) quando o árbitro inglês marcou um pênalti discutível a favor do time da casa. Muita discussão, expulsão do goleiro Gianluigi Buffon e gol de Ronaldo batendo pênalti para decretar a eliminação da Juventus. A se lamentar a despedida de Buffon – uma lenda como goleiro – sem ter conquistado o título de campeão europeu.