Companhia brasileira de dança em Miami festeja dez anos de criação

Brazzdance foi fundada por brasileiro que será homenageado com o  “Augusto Soledade Brazzdance Day”

0
1322
Mistura Fina performance at the Adrienne Arsht Center for the Performing Arts of Miami-Dade County in Miami, FL (Foto: Mitchell Zachs)
Mistura Fina performance at the Adrienne Arsht Center for the Performing Arts of Miami-Dade County in Miami, FL (Foto: Mitchell Zachs)

Por Caio Campos

A Brazzdance, companhia brasileira de dança baseada em Miami, festeja 10 anos de sua criação neste fim de semana. Para celebrar a data, o coletivo fará um evento com confraternização e, é claro, pocket shows de dança, no sábado (21) na Art & Design Gallery (8650 Biscayne Blvd, em Miami), às 8pm. O “Countdown to Brazzdance Day” visa arrecadar fundos para a companhia de dança. O ingresso para o evento custa $20.

A data também festeja a proclamação, pelo Condado de Miami-Dade, do “Augusto Soledade Brazzdance Day”, que desde 2015 passou a ser representado por todo dia 22 de maio. 

Soledade é brasileiro, da Bahia, e bailarino. Fundou a companhia, em Miami, uma década atrás. “Foi uma honra enorme esse reconhecimento, que veio em função de todo o trabalho que desenvolvemos na cidade desde 2005”, conta o bailarino. 

Augusto Soledade é o fundador da Brazzadance
Augusto Soledade é o fundador da Brazzadance

Soledade é professor de dança na Nova Southeastern University, em Davie. Ele criou o grupo Brazzdance, uma companhia de dança contemporânea, e entidade sem fins lucrativos. O grupo faz apenas três apresentações por ano.

Vivendo nos Estados Unidos desde 1993, o bailarino fez mestrado em dança na State University of New York – College of Brockport. Em 2004, ele veio para a Flórida para lecionar dança na Florida International University. Desde então o brasileiro já conquistou vários prêmios, como o tradicional Guggenheim e outros.

Nos últimos dez anos, o exitoso desempenho da Brazzdance vem impulsionando de maneira singular o intercâmbio de experiências e promovendo relevante diálogo cultural entre o Brasil e os Estados Unidos por meio de ritmos, movimentos e elementos estéticos de raízes brasileiras.

Sempre inspirado pela paisagem tropical de Miami, Soledade afirma que a “Magic City” é inspiradora. “A paisagem de Miami tem servido como a principal fonte de inspiração e orientação para os meus interesses artísticos”, disse ele. “É a natureza cosmopolita de Miami que tem ajudado a me conectar a outras culturas do mundo. Tenho a sensação de que, apesar de separações geográficas, estamos conectados pela experiência cultural”, disse.

Desde abril de 2015, o bailarino é também membro do Conselho de Cidadãos da Flórida, órgão de aconselhamento e representação da comunidade brasileira local junto ao Consulado-Geral do Brasil na cidade.