Companhias aéreas pedem fim da exigência do uso de máscaras em voos

Executivos de dez empresas aéreas enviaram documento ao presidente Joe Biden solicitando também o fim da exigência de testes de covid para passageiros de voos internacionais

0
760
Companhias aéreas pedem o fim da exigência de máscaras (Foto Canva)

Executivos de dez companhias aéreas enviaram uma carta ao presidente Joe Biden pedindo o fim da exigência do uso de máscaras em aviões e aeroportos e também o fim da exigência de testes de covid para entrada no País.

Na carta, os empresários alegam que não há mais razões para que apenas o setor de turismo e viagens tenha essas medidas de segurança em vigor. “É chegada a hora de o governo suspender restrições em viagens, incluindo a exigência de testes de covid para passageiros internacionais e do uso de máscaras. Essas medidas não estão alinhadas com a realidade epidemiológica do País”, diz o documento.

A carta foi assinada por CEOs da Alaska Airlines, American Airlines, Atlas Air Worldwide, Delta Air Lines, FedEx Express, Hawaiian Airlines, JetBlue Airways, Southwest Airlines, United Airlines e UPS Airlines.

No início deste mês, a Casa Branca mudou o fim da exigência de máscaras em meios de transporte para o dia 18 de abril. O governo alegou que vai consultar as agências de saúde, como o US Centers for Disease Control and Prevention (CDC) para determinar se vai flexibilizar as medidas vigentes.

A carta foi enviada em meio às notícias de que a variante BA.2 da ômicron está se espalhando pela China e por outras partes do mundo. O infectologista Anthony Fauci, principal conselheiro do governo Biden para assuntos relacionado à pandemia, alertou que “não é hora de declarar vitória contra o vírus”. “Realmente devemos estar preparados”, disse ele no programa “This Week” da ABC.  Fauci declarou que a subvariante BA.2, responsável pelas novas infecções em outros países, é mais contagiosa que a variante ômicron, embora também cause sintomas menos graves na maioria das pessoas.