Condado de Palm Beach considera reabertura parcial antes do restante do Sul da Flórida

Vereadores do condado querem pedir autorização do governo do Estado para reabrir restaurantes, comércio e praias com restrições

0
1061
Mizner Park em Boca Raton (Foto by Elfguy - Wikipedia)

Vereadores de Palm Beach vão pedir autorização do governador da Flórida, Ron DeSantis, para reabrir restaurantes, lojas e praias do condado, respeitando o distanciamento social. O Sul da Flórida (Miami-Dade, Broward e Palm Beach) não foi incluído na primeira fase de reabertura do Estado por concentrar mais de 50% dos casos e mortes pelo coronavírus.

De acordo com o plano dos vereadores, restaurantes abririam com 25% da capacidade e mesas do lado de fora e lojas também reabririam com 25% da capacidade. Funcionários devem usar máscaras e a atenção com a limpeza dos locais deverá ser redobrada. A ideia é também reabrir as praias.

O vereador Hal Veleche fez um requerimento solicitando que Palm Beach seja dissociado de Broward e Miami-Dade, com o argumento que o condado precisa se recuperar economicamente. “A curva de contaminação aqui já está achatada”, disse.

O governador deu permissão para os outros 64 condados da Flórida funcionarem parcialmente, mas não deu previsão para reabertura do Sul da Flórida.

O condado de Palm Beach tem, nesta quarta-feira (6), 3.329 casos de coronavírus e 205 mortes, o condado de Broward  tem 5.357 casos e 215 mortes e o condado de Miami-Dade tem 13.085 mortes e 407 mortes. No total, a Flórida registrou 37 mil casos e 1.471 mortes.

“Nós temos que reconhecer que nossos residentes são responsáveis. Eles têm ido a lugares essenciais e agindo dentro das normas”, disse o commissioner Robert Weinroth.

Os vereadores vão se reunir novamente na sexta-feira (8) para discutir o assunto. O prefeito do condado, Dave Kerner, concorda com a reabertura e tem trabalhado com outros servidores para definir os próximos passos.