Cônjuges de portadores de vistos H1B e L1 não precisarão aguardar por permissão de trabalho

Antes do acordo firmado na Justiça, era necessário solicitar o work permit separadamente, o que causava atrasos e transtornos

0
1560
O atraso nas autorizações de trabalho também afeta o programa E-Verify (foto: pixabay)
Cônjuges de portadores de vistos de trabalho tiveram vitória na Justiça (foto: pixabay)

Estrangeiros casados com portadores de vistos de trabalho H-1B e L-1 conseguiram uma vitória na Justiça e terão a autorização de trabalho concedida automaticamente. Isso quer dizer que eles não precisarão dar entrada no Employment Authorization Card (EAD) de forma separada, o que causava atrasos e transtornos.

O acordo foi firmado entre a American Immigration Lawyers Association (AILA) e o Departamento de Homeland Security (DHS). A AILA havia entrado com um processo na Justiça em nome dos cônjuges dos portadores desse tipo de visto, que estavam sem conseguir trabalhar devido aos atrasos na emissão do EAD.

Essa medida vai remover da ‘fila’ milhões de processos para solicitação de permissões de trabalho, já que a autorização virá com a aprovação do visto. Além disso, os estrangeiros vão economizar $495, que é o valor cobrado pelo governo para conceder o documento.

Além disso, o DHS vai automaticamente renovar as autorizações de trabalho daqueles cujo visto ainda estiver válido.

A antiga política, em que era necessário renovar a permissão de trabalho, fez com que milhares de estrangeiros perdessem o emprego, pois não tinham mais a autorização.

O diretor do AILA, Jesse Bless, comemorou a decisão. “Essa é uma decisão histórica para maridos e esposas dos portadores desses vistos que poderão trabalhar tranquilos, sem precisar aguardar pela autorização do governo”.