Copa do Brasil recheada de surpresas

0
404
Vasco somente empatou com o Juazeirense em 1 a 1 e foi eliminado nos pênaltis pela equipe baiana (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Vasco somente empatou com o Juazeirense em 1 a 1 e foi eliminado nos pênaltis pela equipe baiana (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

As duas primeiras fases da Copa do Brasil reservaram surpresas para as equipes da Série B do Brasileirão e atingiram até mesmo um gigante da Série A: o Internacional, eliminado pelo modesto Globo, de Ceará-Mirim, no Rio Grande do Norte, ao ser derrotado por 2 a 0 em Mossoró.

A debacle, porém, se abate com as equipes da Série B, onde metade ficou para trás na Copa do Brasil. Eliminado na última quarta-feira, diante do Juazeirense, o Vasco é o 10º clube que disputa a Segundona a deixar o torneio nacional antes da terceira fase. A equipe carioca deixou de embolsar R$ 1.9 milhão devido à desclassificação

Outros nove times foram eliminados ainda na primeira fase da competição e terão cofres mais vazios na temporada. A maior surpresa entre eles foi a saída do Grêmio, que disputou a Série A em 2021 e perdeu a premiação de R$ 1,5 milhão que receberia em caso de vaga na segunda fase.

Em crise desde o ano passado, o time gaúcho foi derrotado por 3 a 2 pelo Mirassol, que disputa a Série C e tem sido a sensação do Campeonato Paulista. O time do interior paulista, no entanto, foi eliminado pelo desconhecido Azuriz de Pato Branco, interior do Paraná na fase seguinte. A eliminação aumentou a pressão sobre o recém-chegado Roger Machado, que viu o Tricolor empatar com o Novo Hamburgo e perder o Gre-Nal na última quarta (9), pelo Campeonato Gaúcho.

Outra eliminação sentida foi a do Sport, rebaixado em 2021. Mas a derrota por 1 a 0 para o Altos do Piauí no Lindolfo Monteiro não custou apenas a vaga na segunda fase da Copa do Brasil. Após a eliminação precoce, o técnico Gustavo Florentín foi demitido, e o clube espera concluir a contratação de um novo técnico até sábado. No estadual, o Leão da Ilha está em 6º lugar e não tem mais chance de antecipar a classificação para a próxima fase.

A Chapecoense, que também disputou a Primeira Divisão no ano passado, foi eliminada pelo Moto Club por 3 a 2. A equipe agora foca suas atenções no Campeonato Catarinense, que está nas quartas de final. Nos próximos finais de semana, o time comandado interinamente por Bolívar vai enfrentar o Concórdia e decidir quem avança à próxima fase do estadual.

Sete equipes da Série B ainda entram em campo pela segunda fase da Copa do Brasil: Tombense, CSA, Criciúma, Guarani, Vila Nova, Cruzeiro e Sampaio Corrêa.

Brusque e Ituano não disputam o torneio, e o Bahia só entra na terceira fase, já que conquistou a Copa do Nordeste do ano passado.

Flu está quase lá e Coelho tem jogo duro no Equador

Germán Cano marcou dois gols na vitória do Flu sobre o Olimpia do Paraguai (Foto: Lucas Merçon/FFC)
Germán Cano marcou dois gols na vitória do Flu sobre o Olimpia do Paraguai (Foto: Lucas Merçon/FFC)

O Fluminense está cada vez mais perto da fase de grupos da Copa Libertadores. O time venceu o Olimpia por 3 a 1, no Nilton Santos, na quarta-feira (9), e terá vantagem no último confronto antes da etapa principal do maior torneio de clube das Américas. Cano (duas vezes) e Luiz Henrique garantiram a vitória tricolor. Derlis González descontou para os visitantes.

Não há dúvidas: a vitória tem nome e sobrenome: German Cano. O centroavante argentino marcou dois dos três gols tricolores e fechou a vitória em um momento tenso do jogo. Luiz Henrique também merece menção honrosa, mas os louros vão para o camisa 14, que mostrou oportunismo e presença de área.

Cano foi o protagonista, mas não o único personagem do jogo. Fábio também merece destaque pela volta por cima dentro dos 90 minutos. Aos 17 do primeiro tempo, errou feio na jogada que deu o empate ao Olimpia, ao entregar a bola nos pés de Derlis González. Só que o goleiro se redimiu ao fechar o gol no restante da partida. Foram ao menos três defesas dificílimas que pareciam ter o destino certo das redes. Recebeu aplausos merecidos.

Agora, o Tricolor das Laranjeiras enfrentará o adversário na próxima quarta-feira (16) no Estádio Defensores del Chaco em Assunção, com a vantagem de poder perder até mesmo por um gol de diferença para carimbar sua presença na Fase de Grupos da Copa Libertadores da América.

Antes, o time de Abel Braga, que enfileira 12 vitórias consecutivas em duas competições, encerra sua participação na Taça Guanabara enfrentando o Boavista em Bacaxá no sábado (12). Aliás, o Fluminense já conquistou a Taça Guanabara com uma rodada de antecedência.

O outro participante brasileiro na Pré-Libertadores terá tarefa mais difícil pela frente. O América-MG recebeu o Barcelona de Guayaquil em Belo Horizonte e ficou no empate.

Para variar, foi com emoção. Jogando no Independência, o América-MG ficou no 0 a 0 diante do Barcelona de Guayaquil, no duelo de ida da 3ª fase da Copa Libertadores. Após um jogo bastante equilibrado, com chances para os dois lados, o coração do torcedor do time mineiro bateu mais forte nos instantes finais, quando a equipe equatoriana teve um pênalti a favor. Na cobrança, Garcés mandou para fora e desperdiçou a chance de colocar o Barcelona em vantagem na disputa pela vaga na fase de grupos da Libertadores. A definição ficou para o jogo de volta, no Equador.

Os dois times vão decidir a vaga e a cota de três milhões de dólares, pela classificação à próxima fase da Libertadores, na próxima terça-feira (15), no Estádio Monumental de Guayaquil. Com o 0 a 0 no Independência, novo empate, por qualquer placar, leva a definição da equipe classificada para os pênaltis. Quem vencer, no tempo normal, avança na competição. O time eliminado vai disputar a Copa Sul-Americana.

Antes disso, porém, o Coelho enfrenta o lanterna Uberlândia pelo Campeonato Mineiro no sábado (12). E precisa vencer se quiser disputar a fase principal do certame. Atualmente, ocupa a quinta posição, quatro pontos atrás da Caldense, a quarta colocada.

Patrocinadora do Chelsea rompe contrato

Com as sanções impostas a Abramovich, o Chelsea é afetado com a perda do direito de vender ingressos, mercadorias ou jogadores (Foto: talksport.com)
Com as sanções impostas a Abramovich, o Chelsea é afetado com a perda do direito de vender ingressos, mercadorias ou jogadores (Foto: talksport.com)

A empresa de internet móvel “Three”, do Reino Unido, patrocinadora do Chelsea, encerrou o contrato com o clube, após as sanções impostas a Roman Abramovich por causa de ligações com o governo de Vladimir Putin.

Parceira do clube desde 2020, expondo seu logo na frente da camisa, a empresa reviu a ligação com o clube, que fez aniversário de 117 anos na quinta-feira (10). 

O Chelsea também tem acordos de patrocínio com Nike, Trivago, Cadbury, EA Sports, Fiserv, Hublot, Go Markets, Hyundai, Levy Restaurants, Paris Match, MSC Cruzeiros, Singha, Sure, Vitality Health Insurance, Yokohoma Tires e Zapp. Outras marcas também estão revendo as parcerias.

Com as sanções impostas a Abramovich, o Chelsea é afetado com a perda do direito de vender ingressos, mercadorias ou jogadores, renovar contrato ou contratar novos atletas, e o clube também não pode ser vendido. Entretanto, o clube ainda poderá operar após receber uma licença especial para continuar as atividades relacionadas ao futebol.

Miami Heat lidera a Conferência Leste

Miami Heat, líder da Conferência Leste, agora tem o reforço de Victor Oladipo (Foto: nba.com)
Miami Heat, líder da Conferência Leste, agora tem o reforço de Victor Oladipo (Foto: nba.com)

O Miami Heat tem apenas 15 jogos e um mês restantes na temporada regular. Essa programação termina em 10 de abril contra o Magic em Orlando. Com o Heat em primeiro lugar na Conferência Leste com 44-23 e como um dos cinco times com uma classificação ofensiva e defensiva entre os 10 melhores nesta temporada, não parece que haja muito o que fazer na lista do Miami antes do início dos playoffs além de conquistar o primeiro lugar no Leste. 

Mas com lesões e outros problemas forçando tantas combinações diferentes de escalação, a esperança do Heat é que o último mês da temporada regular seja encontrar consistência dentro de sua rotação à medida que sua lista se aproxima da força total. E agora conta com o retorno de Victor Oladipo, após muito tempo de ausência por causa de lesão.