Corpo de Eliakim Araújo será cremado e cinzas serão jogadas no mar em Fort Lauderdale

Jornalista morreu de câncer neste domingo, aos 75 anos, na Flórida

0
8350
Eliakim Araújo com a esposa Leila Cordeiro
Eliakim Araújo com a esposa Leila Cordeiro

O corpo do jornalista Eliakim Araújo – que morreu neste domingo (17) aos 75 anos, na Flórida, onde morava com a família – vai ser cremado e suas cinzas serão jogadas no mar em Fort Lauderdale (FL). De acordo com a esposa de Eliakim, Leila Cordeiro, não haverá velório, apenas uma cerimônia para a família e amigos. “Não faremos velório de corpo presente. Ele detestaria isso. Me dizia que não queria que as pessoas o vissem tão debilitado. Por isso, a cerimônia em homenagem a ele será na beira da praia de Fort Lauderdale. Quero todos de branco”, disse a jornalista que ainda não tem informações sobre data e horário da cerimônia.

Eliakim estava internado em um hospital de Fort Lauderdale para tratamento de um câncer no pâncreas com metástase para o fígado e vias biliares. Ele chegou a se submeter a um tratamento de quimioterapia, mas não resistiu. Ele descobriu o câncer há apenas 45 dias.

“Foram os piores 45 dias da minha vida. Parecia que um tsunami tinha passado em cima da gente. Mas em nenhum momento nos revoltamos contra a situação. Afinal, não podíamos perder tempo com sentimentos negativos. Meu consolo é que o nosso amor foi ainda mais consolidado nesse período de aflição. Todos os dias trocávamos palavras de carinho e fazíamos planos para o futuro. Eu sabia que eles não iriam acontecer, mas jamais deixei que ele descobrisse isso”, escreveu Leila em sua página no Facebook.

Perfil de Eliakim Araújo

Natural de Guaxupé (MG), Eliakim Araújo ingressou no jornalismo aos 20 anos pelo rádio quando ainda era estudante de direito.  Foi na Rádio Continental que anunciou a renúncia de Jânio Quadros à presidência, em 1961. Passou então quase duas décadas na Rádio Jornal do Brasil.

Começou na TV em 1983, quando se uniu à equipe de jornalismo da TV Globo. Na emissora, ele conheceu a mulher, a também jornalista Leila Cordeiro. Eliakim assumiu a bancada do Jornal da Globo em 1983. Em 1986, os dois passaram a apresentar juntos o telejornal, formando o primeiro casal de apresentadores da televisão brasileira.

Na Globo, Eliakim também fez reportagens, apresentou o programa Globo Repórter, comandou a cobertura dos desfiles de escolas de samba do Rio de Janeiro e cobriu a eleição de Tancredo Neves.

Juntos, Eliakim e Leila seguiram para a extinta Rede Manchete em 1989. Eles ancoraram o principal jornal da emissora. Em 1992, em São Paulo, também com mulher, Eliakim apresentou telejornais do SBT como o Aqui Agora e o Jornal do SBT.

O casal se mudou para os Estados Unidos em 1997 para atuar como âncoras do canal CBS Telenotícias, em português. O projeto durou 3 anos e os jornalistas decidiram continuar morando no país. Por três anos, o jornalista apresentou o Câmera Record News, na Rede Record. Atualmente, Eliakim Araújo morava em Fort Lauderdale com a família e trabalhava com jornalismo online. Recentemente, ele e Leila Cordeiro apresentavam juntos o programa Conexão América, exibido pela internet.