Crise imigratória se intensifica na Grécia e Turquia

A crise imigratória é grande nesses dois países, pois milhares de refugiados da Síria estão tentando atravessar

0
582
Refugiados sírios e iraquianos chegam na Grécia (Foto: Wikimedia Commons)
Refugiados sírios e iraquianos chegam na Grécia (Foto: Wikimedia Commons)

As autoridades da Turquia disseram que um migrante foi morto na quarta-feira (4) por tiros das forças gregas quando tentava atravessar a fronteira entre os dois países, onde incidentes foram registrados pela manhã. A crise imigratória é grande nesses dois países, pois milhares de refugiados da Síria estão tentando atravessar. 

Segundo o governo de Edirne (noroeste da Turquia), seis migrantes foram feridos por a tiros. Um deles, um homem cuja nacionalidade não foi informada, morreu em decorrência dos ferimentos no peito.

Imediatamente, a Grécia “negou categoricamente” tiros contra os migrantes na fronteira.

No domingo (1º) a polícia da Grécia entrou em confronto com um grupo de migrantes no norte do país. Os policiais lançaram gás lacrimogênio contra o grupo.

Segundo a agência RFI, a Agência Europeia de Controle de Fronteiras (Frontex) decretou “estado de alerta” elevado no domingo (1º) em razão da situação na fronteira greco-turca. Por ali, milhares de migrantes estão tentando entrar na União Europeia.

“Nós elevamos o nível de alerta para todas as fronteiras com a Turquia”, disse uma porta-voz da Frontex, em um comunicado divulgado em Bruxelas.

A Turquia abriga milhões de refugiados da Síria. O governo do presidente Recep Tayyip Erdogan tem usado a ameaça de deixá-los passar para a Europa.

Há um acirramento dos conflitos entre militares da Turquia e o exército do regime sírio de Bashar Al-Assad na província de Idlib, na própria Síria.

Josep Borrell, representante da União Europeia para assuntos internacionais, afirmou que o bloco enviará 60 milhões de euros para as pessoas mais vulneráveis na região do norte da Síria, onde o conflito acontece.

Ele pediu aos turcos para que não incentivem um movimento mais intenso em direção à Europa.