Cuba derruba as restrições de covid para viajantes estrangeiros

O objetivo da medida é uma tentativa de impulsionar o turismo para o país caribenho

0
560
Autoridades cubanas querem receber pelo menos 2.5 milhões de visitantes este ano (Foto: vistoparacuba.com.br)
Autoridades cubanas querem receber pelo menos 2.5 milhões de visitantes este ano (Foto: vistoparacuba.com.br)

Os viajantes que vão para Cuba poderão entrar no país sem apresentar provas de vacinas covid-19 ou um teste PCR negativo, um levantamento repentino de restrições anunciado pelo governo na quarta-feira (6) que visa impulsionar o turismo na ilha. 

As novas regras surgem quando a ilha caribenha precisa desesperadamente de dinheiro. A economia de Cuba atingiu níveis recordes de baixa produção de alimentos e outros bens. A pandemia e as sanções dos EUA também afetaram o turismo e outras fontes significativas de renda, como dinheiro enviado a cubanos do exterior. 

Os cubanos lutam para comprar alimentos à medida que a escassez continua, e a inflação crescente elevou os preços. A mídia local relatou recentemente longas filas para comprar gasolina e frequentes apagões de eletricidade. Registros da estatal petrolífera da Venezuela, PDVSA, analisados ​​pela Reuters mostram que o governo de Nicolás Maduro, um aliado próximo de Cuba, cortou os embarques de petróleo para Cuba de quase 44.000 barris por dia para 22.000 no primeiro trimestre deste ano.

O turismo de Cuba foi duramente atingido desde a pandemia e não se recuperou. Em fevereiro, o país recebeu 99.223 turistas, apenas 66 por cento do número esperado, disse o ministro da Economia Alejandro Gil na semana passada, culpando uma nova onda da variante ômicron em todo o mundo. 

Ele disse que as autoridades cubanas ainda esperam receber pelo menos 2.5 milhões de visitantes este ano para ajudar a ilha a se recuperar das fortes perdas em 2021, quando apenas cerca de 570.000 turistas foram à ilha. As autoridades cubanas falaram pouco sobre as novas regras da covid para viajantes internacionais. Em breve nota, o Ministério da Saúde Pública citou “a situação epidemiológica internacional e nacional da covid-19 e os níveis de imunização alcançados” para justificar a mudança.

A American Airlines confirmou que as novas regras já estão em vigor no Aeroporto Internacional José Martí, em Havana. Nos últimos dias, as autoridades cubanas alertaram para um possível aumento de casos, e os números ultrapassaram 800 novos casos relatados diariamente. Na segunda e terça-feira, as autoridades de saúde relataram números mais baixos, 510 e 679, respectivamente.