Curta de animador brasileiro está entre pré-finalistas ao Oscar

“Inner Workings” tem grandes chances de concorrer à premiação, segundo especialistas

0
1866
"Inner Workings" foi criado por brasileiro FOTO: Disney

O paulista Leo Matsuda está entre os dez finalistas do Oscar de melhor curta-metragem de animação, com “Inner Workings”, produzido pela Disney. O curta acompanhará o longa “Moana” nos cinemas, com estreia no Brasil prevista para 5 de janeiro de 2017. As informações são do UOL.

Dos dez finalistas, cinco serão selecionados para receber uma indicação ao Oscar. A lista final só será anunciada em 24 de janeiro. Os vencedores da estatueta dourada em todas as categorias serão conhecidos em 26 de fevereiro, em cerimônia no Dolby Theater, em Los Angeles.

Considerando os resultados do passado, Matsuda tem boas chances, já que a Disney (incluindo aí a Pixar, que pertence ao estúdio) foi indicada nos últimos seis anos e venceu duas vezes nesse período.

No total, as duas companhias somam 61 indicações –49 para a Disney e 12 para a Pixar. Criadora das franquias “Toy Story” e “Procurando Nemo”, a Pixar também está na lista dos postulantes ao Oscar, com “Piper: Descobrindo o Mundo”.

“Inner Workings ” narra a história de Paul, um burocrata de vida extremamente maçante. Seus pulmões, coração, cérebro e bexiga são as estrelas do curta. Em vez de animaizinhos humanizados, como é praxe, o filme dá vida ao que pulsa dentro do corpo humano.

“Essa animação é especial para mim porque reflete diretamente um tema da minha vida com o qual muitas pessoas se identificam imediatamente: a batalha constante entre nossos corações e nossos cérebros”, disse Matsuda em entrevista ao UOL em outubro.

Leo Matsuda, que tem 34 anos e vive há oito anos em Los Angeles, é o primeiro brasileiro a dirigir um curta da maior fábrica de filmes do planeta.