Deputado conservador da Flórida é investigado por envolvimento sexual com menor de idade

Matt Gaetz, um político em ascensão no Partido Republicano, também está sendo acusado pelo Department of Justice de tráfico sexual

0
1256
O deputado Matt Gaetz, de 38 anos (foto:flickr)
O deputado Matt Gaetz, de 38 anos (foto:flickr)

O deputado Matt Gaetz, um incendiário Republicano e aliado próximo do ex-presidente Donald Trump está sendo investigado pelo U.S. Department of Justice  (DOJ) de manter relações sexuais com um garota de 17 anos.

Segundo as investigações, ele também teria pagado para a menor de idade viajar com ele para New York em troca de favores sexuais.

É crime federal nos EUA induzir alguém com menos de 18 anos a viajar para além das fronteiras estaduais para se envolver em sexo em troca de dinheiro ou algo de valor.

O deputado de 38 anos que está em seu terceiro mandato  negou as acusações. Em entrevista ao programa Tucker Carlson Tonight do canal Fox News, Gaetz disse que a investigação é parte de um esquema envolvendo um ex-funcionário do DOJ para extorquir a ele e sua família em $ 25 milhões. 

“É comprovadamente falso que eu tenha viajado com uma mulher de 17 anos”, disse o parlamentar.

Há também relatos de que Gaetz teria exibido fotos de mulheres nuas em seu telefone para outros legisladores no plenário da Câmara, se gabando de suas aventuras sexuais.

A investigação que envolve o Republicano teve início ano passado e, supostamente, contou com a aprovação do então procurador-geral nomeado por Trump, William Barr. O processo é parte de uma ampla apuração sobre tráfico sexual que levou ao indiciamento de Joel Greenberg, outro político da Flórida que é amigo de Gaetz. 

Greenberg foi preso em junho passado sob acusação de diversos crimes, incluindo perseguição, fraude, suborno, peculato, roubo de identidade, falsificação e tráfico sexual.

Apesar da pressão de parlamentares Democratas, Gaetz afirmou que não tem planos de renunciar à sua cadeira na Câmara estadual.

Entretanto, antes que a notícia da investigação estourasse na mídia, ele havia dito  que  estava interessado em deixar o Congresso para ingressar na estação de televisão de extrema direita com sede em Boca Raton, Newsmax.

O parlamentar foi eleito pelo 1 distrito da Flórida que envolve a região de Panhandle.