Dez brasileiros nos Jogos Olímpicos de Inverno

0
1968

Na quinta-feira (8), começaram os Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul. O evento, que se estende até o dia 25 deste mês, foi aberto, no PyeongChang Olympic Stadium. Ao todo, dez atletas representam o verde e amarelo nas temperaturas abaixo de zero do condado de PyeongChang, localizado na província de Gangwon, no nordeste da Coreia do Sul. O Brasil está disputando os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018 com uma delegação formada por nove atletas e um reserva no bobsled. A delegação brasileira é formada por Isadora Williams (patinação artística); Edson Bindilatti, Odirlei Pessoni, Rafael Souza, Edson Martins e o reserva Erick Vianna (bobsled); Michel Macedo (esqui alpino); Jaqueline Mourão e Victor Santos (esqui cross country); e Isabel Clark (snowboard).

Recorde de Jaqueline

Embora não haja nenhuma expectativa de conquistas de medalhas pela delegação brasileira, os Jogos servem para que a mineira Jaqueline Mourão estabeleça um recorde: vai competir pela sexta vez em olimpíadas. Atleta de esqui cross country, ela se juntará assim a Formiga (futebol), Torben Grael e Robert Scheidt (vela), Rodrigo Pessoa (hipismo) e Hugo Hoyama (tênis de mesa). Mas com um diferencial: dos recordistas, é a única que participou dos Jogos de Inverno e de Verão.

Porta-bandeira da delegação

Edson Bindilatti foi o porta-bandeira do Time Brasil na Abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018. O anúncio foi feito na cerimônia de boas-vindas à delegação brasileira na Vila, pelo chefe de missão do Brasil, Stefano Arnhold, e pegou o atleta de surpresa. O atleta, de 38 anos, participará de sua quarta edição de Jogos Olímpicos, tendo feito parte da equipe que marcou a primeira participação olímpica brasileira no bobsled, em Salt Lake City 2002, e participou também de Turim 2006 e Sochi 2014.

Vasco passa fácil por equipe chilena

O gol de Paulinho, logo aos cinco minutos de jogo, foi especial. Aos 17 anos, ele se tornou o jogador mais jovem da história a marcar pelo Vasco na Libertadores. Antes, o feito pertencia a Evander, de 19 anos, que havia feito um gol sobre a Universidad de Concepción no jogo de ida.  Após o gol de Paulinho no início do jogo, o Vasco diminuiu o ritmo. A Universidad de Concepción tomou conta do jogo e buscou o gol, mas esbarrou nas limitações técnicas de seus atacantes. Mais eficiente, o Cruz-Maltino precisou de apenas uma boa troca de passes para ampliar com Pikachu, em passe de Paulinho, aos 41 minutos do primeiro tempo, e dar números finais ao placar.

Chape está fora da Libertadores

Um fim de Libertadores melancólico para a Chapecoense. A exemplo do primeiro jogo, em Chapecó, o Verdão criou pouco, não conseguiu superar o bom esquema de marcação dos donos da casa e está fora da competição. Na noite desta quarta-feira, no Parque Central, Romero – assim como na partida de ida – fez o único gol e decretou a classificação uruguaia para a próxima fase. A Chape está eliminada da Libertadores e agora volta as atenções para o estadual, onde encara o Tubarão, na sexta (9). O jogo está marcado para Arena Condá. O Nacional encontra o Banfield-ARG na próxima fase. A partida acontece na próxima quarta-feira, no Uruguai.

São Paulo engata terceira vitória

Apesar de não apresentar um futebol encantador que arrancasse suspiros dos torcedores – uma parte da torcida chegou até mesmo a vaiar -, o São Paulo obteve a terceira vitória consecutiva ao derrotar o Bragantino por 1 a 0 no Estádio do Morumbi na quarta-feira (7). O gol da vitória foi marcado por Nenê, no início da partida, ao cobrar o pênalti sofrido por ele mesmo. Aliás, este foi o primeiro gol do veterano meia com a camisa do Triocolor paulista. Ele se junta a Trellez, que também estreou nesta partida ao substituir Diego Souza, e a Valdívia como as novas caras do elenco. Os quatro (Diego Souza também entra no pacote) têm a responsabilidade de qualificar o padrão de jogo da equipe que não vem fazendo boas campanhas nos últimos campeonatos disputados.

Botafogo decepciona na CB

O Botafogo deu vexame em seu jogo de estreia na Copa do Brasil, realizado na terça-feira (6), ao ser derrotado pelo Aparecidense por 2 a 1 (gols de Gustavo Ramos e Nonato, e de Rodrigo Pimpão para o Bota), em Goiás. Pelo regulamento da Copa do Brasil, a equipe favorita joga fora de casa com a vantagem do empate para se classificar. Ou seja, o time da casa precisa vencer para passar à próxima fase. Foi o que ocorreu com o Aparecidense, que derrotou o até então invicto Fogão e proporcionou a maior zebra da competição até agora. O próximo compromisso dos goianos pela CB será contra o Cuiabá. Já o Botafogo volta suas atenções para o clássico contra o Flamengo pelas semifinais da Taça Guanabara em jogo previsto para o sábado de Carnaval.

Empate no choque dos Atléticos

Uma classificação que não deve dar muito orgulho aos atleticanos. Diante do modesto xará acreano, o Atlético-MG jogou mal na estreia da Copa do Brasil, mas conseguiu a classificação graças ao empate por 1 a 1, na quarta-feira (7). As dificuldades foram tremendas na Arena da Floresta, e até o gol dos mineiros, feito por Erik, começou após um erro infantil no meio-campo do time acreano. No fim das contas, o Galo teve uma noite de classificação, mas de muita coisa para ser repensada sobre o planejamento da temporada. Faltou qualidade aos mineiros. O mau futebol apresentado pelo Galo gerou até mesmo uma discussão entre o técnico Oswaldo de Oliveira e um repórter da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, que está proibido momentaneamente de entrar na Cidade do Galo. O Atlético MG enfrentará o Botafogo PB na segunda fase da Copa do Brasil.

Coritiba no último segundo

A classificação do Coritiba à segunda fase da Copa do Brasil só foi possível com um gol aos 51 do segundo tempo de William Matheus, que garantiu o empate em 1 a 1, contra o Parnahyba, no estádio Albertão, em Teresina, na noite da quarta-feira (7). Com um a mais, o Coxa teve atuação ruim, levou gol do time da casa de Fabinho, aos 3 da etapa final, e sofreu para construir jogadas de ataque. O resultado livrou o time paranaense de um vexame, mas o desempenho em campo dá margem para um ano difícil. Os jogadores do Parnahyba deixaram o campo reclamando do tempo de acréscimo e com choro. O Coritiba terá de jogar contra o Uberlândia de Minas Gerais pela próxima fase da competição.

No confronto nordestino, Vitória confirma favoritismo

O Vitória não deu espaço para a zebra e garantiu na noite da quarta-feira (7) a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. A vaga veio com um triunfo por 2 a 0 sobre o Globo, no estádio Barrettão, em Ceará-Mirim. O atacante Denilson marcou os dois gols da equipe baiana. O Vitória volta a jogar no sábado (10), quando enfrenta o ABC, no Frasqueirão, pela 2ª rodada da Copa do Nordeste. No domingo, é a vez do Globo entrar em campo para encarar o Potiguar de Mossoró. O jogo será no Barretão, em Ceará-Mirim. Pela Copa do Brasil, Vitória enfrentará o Corumbaense do Mato Grosso do Sul.

Sport se garante na segunda fase da CB

Leandro Pereira teve um 2017 difícil: rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito e passou seis meses se recuperando. Só voltou a jogar nesta temporada. Diante do Santos-AP, fez apenas o seu segundo jogo na temporada. O primeiro como titular. E foi o herói do Sport na partida, marcando dois gols. O Peixe da Amazônica ainda diminuiu com Bruninho, mas foi insuficiente. Agora os leoninos enfrentam o Ferroviário-CE, que bateu o Confiança-SE por 2 a 1.

Clubes reprovam o uso do árbitro de vídeo no Brasileirão

Em uma reunião do conselho arbitral do Campeonato Brasileiro na segunda-feira (5), no Rio de Janeiro, ficou decidido que a edição de 2018 da principal divisão do futebol nacional não terá a utilização do árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês). Segundo os clubes, o motivo principal pelo qual o sistema de árbitro de vídeo não estará no Campeonato Brasileiro é econômica. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) exigia que os clubes pagassem pela instalação da tecnologia. Os 12 clubes que votaram contra o uso do VAR foram: Corinthians, Santos, América-MG, Cruzeiro, Atlético-MG, Atlético-PR, Paraná, Vasco, Fluminense, Sport, Vitória e Ceará. Os clubes que foram favoráveis ao uso da tecnologia foram: Santos, Palmeiras, Flamengo, Botafogo, Bahia, Internacional e Grêmio. O São Paulo se abasteve de votar. Apesar de ser vetado no Brasileirão, o sistema será utilizado na Copa do Brasil. Ainda não se sabe em qual etapa do torneio o VAR será introduzido, mas deverá ser em uma fase mais próxima da decisão da competição.