Diretor financeiro das organizações Trump se entrega às autoridades

Queixa-crime contra a empresa do ex-presidente alega existência de esquemas não reportados à receita federal

0
867
Fachada da Trump Tower, na Quinta Avenida, em Manhattan (REUTERS/Angus Mordant)

REUTERS – O diretor financeiro (CFO) das organizações Trump, Allen Weisselberg, entregou-se às autoridades nesta quinta-feira (1), depois de uma queixa-crime emitida pelo escritório do procurador distrital de New York, Cyrus Vance. A denúncia é resultado de uma longa investigação sobre os negócios da companhia que leva o nome de Donald Trump. Weisselberg é o braço direito de Trump e tocou os negócios durante o mandato do ex-presidente.

As acusações são de que Weisselberg e outros executivos poderiam ter recebido presentes e benefícios, como alugueis de apartamentos e automóveis, sem reportá-los devidamente ao fisco, segundo reportagem da Reuters.  

Trump não deve ser envolvido no processo por enquanto, embora os procuradores tenham dito que a investigação na empresa do ex-presidente vai prosseguir. O ex-presidente negou qualquer irregularidade e disse que a investigação é uma “caça às bruxas”.

A Trump Organization, uma empresa familiar, opera hoteis, campos de golfe e resorts nos Estados Unidos e no exterior. Antes de assumir a presidência, em janeiro de 2017, Donald Trump transferiu a administração da companhia para os filhos e Weisselberg, que controlava as finanças.

Registros legais, públicos e documentos apreendidos revelaram que que Weisselberg e seu filho Barry receberam benefícios e presentes no valor de centenas de milhares de dólares, incluindo diversos no mercado imobiliário.