Imigração Manchete Notícias

Dobram os casos de brasileiros pedindo asilo nos EUA em 2022

Só China e Cuba tiveram crescimentos percentuais maiores no último ano fiscal

Brasil ocupa nona posição em um ranking de 14 países com mais requerentes (foto: Pixabay)

Os pedidos de asilo nos Estados Unidos aumentaram sete vezes desde 2012, fechando o último ano fiscal com quase 1,6 milhão de requerimentos pendentes nos tribunais de imigração de todo o país. Os processos de brasileiros, segundo um levantamento da Universidade de Syracuse, com sede New York, representam uma boa parte desse número. Dados da instituição divulgados no final de dezembro mostram que o ano fiscal de 2022 encerrou com 26.128 pedidos de proteção feitos por nacionais do Brasil. Um aumento de 116% em comparação com o ano fiscal anterior, 2021, quando foram registrados 12.092 pedidos. Só China e Cuba tiveram crescimentos percentuais maiores. Em números absolutos, o Brasil ocupa o nono lugar no ranking elaborado pela universidade, a frente até do Haiti.

A advogada de imigração Renata Castro, que tem escritório na Flórida, avalia que o alto número de brasileiros requerentes de asilo reflete o recorde de indivíduos detidos na fronteira com o México. “Eles veem desesperados por uma nova realidade econômica e social”, destacou a advogada.

A legislação americana, entretanto, garante asilo aos imigrantes que alegam sofrer perseguição política, sexual, racial, religiosa, ou violência extrema em seus países de origem. Os motivos pelos quais muitos brasileiros recorrem ao asilo faz com que os casos fiquem pendentes nos serviços de imigração. ” O Brasil tem uma posição expressiva no número de pedidos de asilos tramitando nos fóruns imigratórios, mas a posição é inversa quando se fala em casos aprovados”, avaliou a especialista, acrescentando: “Eles veem muitas vezes iludidos sob uma falsa premissa de que a vida na América e mais fácil, mesmo para quem está fora de status”.

Desde que o presidente Joe Biden assumiu o governo, muitos viram a oportunidade de pedir asilo ao país, uma medida que foi severamente restringida na gestão de Donald Trump. Os requerentes, segundo o estudo da Syracuse, são de 219 países e falam 418 idiomas diferentes. Cerca de 3 em cada 10 têm menos de 18 anos e os principais países de origem incluem, além Brasil, Guatemala, Venezuela e Cuba. Flórida e Massachusetts são os estados com maior crescimento de casos de asilo.

Confira o ranking dos países com mais pedidos de asilo nos Estados Unidos: 

1º) Guatemala – 113.074

2º) Honduras – 101.958

3º) El Salvador – 100.202

4º) México – 84.595

5º) Venezuela – 60.410

6º) Cuba – 35.333

7º) Índia – 32.479

8º) Equador – 30.455

9º) Brasil – 26.128

10º) Nicarágua – 24.036

11º) China – 20.087

12º) Haiti – 16.163

13º) Colômbia – 12.127

14º) Rússia – 9.042