Dorian ainda causa estrago na costa leste da América do Norte

Tempestade que já dura duas semanas passa pelo litoral leste do Canadá ainda como furacão de categoria 2

0
1573
Gráfico do National Hurricane Center mostra a trajetória de Dorian pela Nova Inglaterra, nos EUA, e pela Nova Scotia, no Canadá

Depois de arrasar as Bahamas e desviar-se da Flórida no último momento, o furacão Dorian, tempestade que já dura quase um mês, continua a fazer estragos por onde passa. No sábado (7), Dorian fortaleceu-se para a categoria 2 enquanto se aproximava do Canadá. A tempestade passou a 180 milhas de Eastport, no Maine, e a 140 milhas de Halifax, no Canadá, carregando ventos de até 85 milhas por hora e movendo-se a 28 mph.

Até agora foram contabilizadas 43 mortes nas Bahamas em consequência da passagem de Dorian no momento em que estava mais forte, na categoria 5 na escala dos furacões, com ventos de até 185 milhas por hora. Cerca de 70 mil pessoas estão desabrigadas nas ilhas do norte do arquipélago das Bahamas, mas as autoridades prevêem que o número de vítimas e desabrigados pode ser muito maior.

Na Carolina do Norte, as autoridades confirmaram uma segunda morte causada por Dorian. O governador do estado, Roy Cooper, disse numa entrevista coletiva que foi encontrado o corpo de um homem de 67 anos no condado de Palmico. As regiões mais impactadas no estado foram as ilhas Ocracoke e Emerald.

Nas Bahamas, prossegue o resgate dos desalojados. Um navio da Bahamas Paradise Cruise Line ajudou a retirar mais de 1,5 mil pessoas da ilha de Grand Bahama. O navio trará os resgatados para West Palm Beach, na Flórida.

A Carolina do Norte sofreu com inundações catastróficas, durante e depois da passagem de Dorian. Os ventos arrancaram telhas e derrubaram postes telefônicos. O governador Roy Cooper descreveu a situação como “catastrófica” nas duas ilhas mais afetadas. “No momento, as ilhas não têm eletricidade e muitas casas ainda estão inundadas”, disse Cooper.