Dudu Nobre visita redação do AcheiUSA

Sambista faz show para a comunidade nesta quinta-feira

0
1024

Um dia antes de se apresentar para o público de Pompano Beach o sambista Dudu Nobre visitou a redação do AcheiUSA – uma das empresas patrocinadoras do seu show-, onde concedeu uma entrevista informal. Em clima amistoso o sambista carioca falou da sua vida no samba. A iniciação se deu através de nomes sagrados do samba como Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Jovelina Perola Negra e outros que freqüentavam os restaurantes da sua mãe. “Minha mãe tinha três restaurantes e lá aconteciam rodas de samba. E foi nessas rodas que eu tive meus primeiros contatos com o ritmo”, revela.

Filho de engenheiro, membro da classe média do Rio de Janeiro, Dudu não passou pela privações que outros grandes nomes do samba passaram. Teve vida farta e sua afinidade com a favela se deu através da paixão pelo cavaco, instrumento que começou a tocar aos cinco anos. Aos 12 ele ganhou seu primeiro samba-enredo, em uma escola de samba mirim. Aos 21 teve sua primeira composição- “Vou Botar o Teu Nome na Macumba”- gravada pelo cantor Zeca Pagodinho. Depois se seguiram outros sucessos como
“Posso até me apaixonar”, “Água da Minha Sede”, “Pro Amor Render” (gravado por Martinho da Vila) etc.

Nos últimos seis anos passou a gravar suas próprias músicas e conquistou espaço na elite do samba brasileiro, tendo gravado já cinco discos. Seus mais recentes sucessos fizeram parte da trilha sonora da novela América (“No tempo de Don Don” e “Quem é Ela”). Esses e outros sucessos ele apresenta nesta quinta-feira, dia 10, no Club Cinema (mais informações em Agenda ou pelo fone 954-325-2914 e pelo e-mail dudu@brazilianparty.com).

Veja reportagem completa e cobertura do show na próxima edição do AcheiUSA.