Em Cannes, Sonia Braga lança filme e critica impeachment

Atriz chamou afastamento de Dilma de “golpe”; longa “Aquarius”, do brasileiro Kléber Mendonça Filho, concorre à Palma de Ouro

0
1888
Sonia Braga na sessão de gala
Sonia Braga na sessão de gala "Aquarius", que disputa a Palma de Ouro em Cannes

DA REDAÇÃO – A atriz brasileira Sonia Braga brilhou no tapete vermelho do 69º Festival de Cannes, na França. Ela foi ao evento promover o filme “Aquarius”, produção que estrela e que é dirigida pelo também brasileiro Kléber Mendonça Filho. O longa concorre no festival à Palma de Ouro, principal prêmio do evento. 

Sonia desfilou junto a estrelas de Hollywood. Pelo tapete vermelho, em dias anteriores, passaram celebridades como Julia Roberts, Kristen Stewart e Woody Allen. A atriz brasileira, que tem 65 anos, surgiu em um vestido assinado pelo estilista Narcizo Rodrigues, designer favorito da primeira-dama norte-americana Michelle Obama.

Durante sua passagem pelo tapete vermelho, em frente a fotógrafos de todo o mundo, a atriz, o diretor e equipe do longa empunharam cartazes em que criticam o impeachment da presidente afastada do Brasil, Dilma Rousseff. “O Brasil sofreu um golpe”, dizia o cartaz que Sonia segurava.

A protagonista de “Aquarius” falou à revista “Época” sobre a expectativa com a recepção do longa ao júri do festival. “Se meu trabalho for reconhecido vai ser maravilhoso, vou ficar muito feliz, não posso negar. Sei que, como mulher e atriz, isso traria muita alegria aos brasileiros”, disse Sonia.

O Festival de Cannes teve sua edição 2016 iniciada no último dia 11 e termina no domingo (22), dia em que são anunciados os filmes vencedores. 

Rodado em Recife (PE)

O filme conta a história de Clara, que mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da praia de Boa Viagem, no Recife. Jornalista aposentada e escritora, viúva com três filhos adultos, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que quer demolir o prédio e dar lugar a um novo empreendimento.

Na segunda-feira (9), foi divulgado o primeiro cartaz internacional de “Aquarius”. Nele, Sonia aparece caminhando por uma das ruas de Recife. O cartaz está escrito em francês e informa que o longa está concorrendo ao prêmio.

Mendonça Filho dirigiu, antes de “Aquarius”, o elogiado “O Som ao Redor”. Agora, tem chances de solidificar seu prestigio internacional com a película.

“Aquarius” marca o retorno do Brasil, depois de oito anos, ao festival de Cannes, um dos eventos mais importantes da indústria cinematográfica mundial. A última vez tinha sido com ”Linha de Passe”, de Walter Salles e Daniela Thomas em 2008. Em 2012, “Na Estrada”, coprodução internacional dirigida por Salles e rodada em inglês, também competiu. O festival acontece até 22 de maio.