Em estádio sem espectadores, Tóquio dá início às Olimpíadas

Jogos olímpicos acontecem em meio a críticas, protestos e aumento de casos de covid-19 em todo o mundo; “Foi um longo caminho até aqui”, disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach

0
715
Delegação brasileira na abertura das Olimpíadas de Tóquio

Em cerimônia sem público no estádio e não tão grandiosa quanto em anos anteriores, Tóquio, no Japão, deu início às Olimpíadas. O evento de abertura nesta sexta-feira (23) homenageou vítimas do coronavírus, profissionais de saúde e atletas israelenses mortos por palestinos nos jogos olímpicos de Munique em 1972.

“Declaro abertos os Jogos Olímpicos de Tóquio”, declarou o imperador japonês  Naruhito. Depois de um ano de adiamento, as Olimpíadas de Tóquio enfim começaram oficialmente nesta sexta-feira. Até o dia 8 de agosto, os olhos do mundo se voltam para Tóquio e para as trajetórias e conquistas de 11 mil atletas de diversas partes do mundo.

A delegação brasileira teve dois porta-bandeiras: Bruninho (campeão olímpico do vôlei) e Ketleyn Quadros (primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica, em Pequim 2008, no judô). Os dois puxaram uma delegação bem reduzida no Estádio Olímpico, para evitar que atletas brasileiros peguem covid. De acordo com informações, do G1, apenas dois membros do Comitê Olímpico do Brasil desfilaram, cumprindo o número mínimo exigido pelo COI.

A delegação americana participou da cerimônia com mais de 200 atletas. A primeira-dama dos EUA, Jill Biden, esteve presente à cerimônia e deu as boas vindas aos atletas do time USA.

Mais de 1.800 drones sobrevoaram o Estádio Olímpico e montaram um globo terreste. A canção “Imagine”, canção composta por John Lennon em 1971, e ganhou nova versão pelas mãos do maestro Hans Zimmer e de cantores como John Legend, Alejandro Sanz, Angélique Kidjo e pelo coral japonês Suginami Junior Chorus. A música homenageou Yoko Ono, que nasceu na capital japonesa.

O evento teve o objetivo de levar uma mensagem de paz. Ao invés de soltar pombas brancas, Tóquio optou por soltar milhares de origamis de pássaro pelo estádio.

Em seu discurso na cerimônia de abertura, Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional, ressaltou o esforço conjunto para que as Olimpíadas de Tóquio acontecessem. “Hoje é um momento de esperança. Sim, é muito diferente do que todos nós tínhamos imaginado. Mas vamos valorizar este momento porque finalmente estamos todos aqui juntos: os atletas de 205 Comitês Olímpicos Nacionais e a Equipe Olímpica de Refugiados do COI, vivendo sob o mesmo teto juntos na Vila Olímpica. Este é o poder unificador do esporte. Esta é a mensagem de solidariedade, a mensagem de paz e a mensagem de resiliência. Isso dá a todos nós esperança para nossa jornada futura juntos”. (Com informações da CNN, G1 e agências)