Em um ano, 8.280 tiros foram disparados nos três bairros mais violentos de Miami

Polícia de Miami usa sensor que monitora disparos de arma de fogo em Liberty City, Little Haiti e Overtown

0
5846
Multiple people shot in the 6500 block of NW 12th Avenue, Liberty City, one dead on the scene and one passed at JMH as well as multiple persons transported and driven to JMH. Tuesday, June 24, 2014.

Da Redação com Miami Herald –  A Polícia de Miami informou que no primeiro ano de monitoramento do ShotSpotter Flex – sistema que monitora a quantidade de disparos de armas de fogo – nos bairros de Liberty City, Little Haiti e Overtown, foram disparados 8.280 tiros. Essas localidades são consideradas as mais violentas da região e, muitas vezes, quando há ocorrência de tiros, os moradores não reportam à polícia, por isso, foi instalado o equipamento. Segundo especialistas, a violência histórica nessas áreas marcadas pela pobreza é causada por brigas de gangues, tráfico de drogas, entre outros fatores.

O ShotSpotter é equipado com sensores que captam o som de um tiro e, imediatamente, enviam para uma central a localização e a quantidade de tiros disparados naquela localidade.

O jornal Miami Herald teve acesso ao relatório do ShotSpotter que mostrou que foram disparados 22 tiros por dia nessas áreas entre março de 2015 e março de 2016.  É difícil quantificar a diferença, mas a polícia diz que é um aumento nos relatórios de disparos de arma de fogo de até 800 por cento em relação ao ano anterior, quando os incidentes computados eram apenas a partir de chamadas ao 911.

“É um número assustador. No início eu estava cético sobre o funcionamento desse sistema, mas analisando os resultados, estou em choque”, disse o detetive Jorge Agrait.

Por meio da utilização desse sistema – que agora está sendo implementado por dezenas de departamentos de polícia, incluindo Nova York e Miami Gardens – a polícia afirma que está conseguindo obter uma imagem clara do que se passa nessas comunidades que lutam há décadas para conter o cenário de violência.  O relatório mostra, ainda, que a maior parte dos tiroteios acontece aos finais de semana.

“Medo”

Debra, moradora de Liberty City, disse que estava dormindo com seu neto quando começou um tiroteio na madrugada. Ela segurou a criança e foi para debaixo da cama quando percebeu que o barulho estava cada vez mais perto. “O tiroteio era embaixo da minha janela. Meu neto ficou muito assustado e não conseguiu mais dormir. Ele também não quis ir à escola no dia seguinte. É assustador”, disse.   Na manhã em que houve essa ocorrência no mês de maio, a polícia informou que foram disparados mais de 20 tiros em 17 segundos. Uma das balas atingiu o refrigerador de uma vizinha de Debra que afirma viver com medo e estar sempre em casa antes das sete da noite.

Grafico mostra quantidade de tiros por dia
Grafico mostra quantidade de tiros por dia