Embaixador americano no Brasil nomeado por Trump deixa o cargo

Todd Chapman, nomeado para o posto por Trump em 2019, construiu uma estreita relação com o governo Bolsonaro

0
889
Todd Chapman (e), embaixador dos Estados Unidos no Brasil, com o vice-presidente brasileiro, Hamilton Mourão (Flicker/Romério Cunha VPR)

Todd Chapman, embaixador dos Estados Unidos no Brasil, pediu demissão na quarta-feira (9), um ano e meio depois que assumiu o posto. Chapman era conhecido por sua afinidade com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Em nota, o diplomata disse que está deixando a carreira diplomática, e avisou o presidente Joe Biden da decisão. Ele pretende mudar-se para Denver para ficar ao lado da família e de novas oportunidades profissionais.

Chapman foi nomeado por Trump em outubro de 2019, no auge das boas relações entre o então presidente e o governo de Jair Bolsonaro.

Depois que assumiu o posto, em Brasília, Chapman costurou uma proximidade com o presidente brasileiro, recebendo Bolsonaro em sua casa para um churrasco no dia 4 de julho de 2020, em meio à pandemia. Fotos do diplomata com um chapéu de cowboy e sem máscara ao lado de Bolsonaro e auxiliares causaram má impressão.

Falando à agência Associated Press, o analista político Thomas Traumann disse que a saída de Chapman pode sinalizar uma maior pressão dos Estados Unidos sobre o Brasil no assunto ambiental.

Segundo o analista, as estreitas conexões ideológicas com Trump e Bolsonaro poderiam minar as relações com os futuros candidatos brasileiros à presidência nas próximas eleições em 2022.

Até agora não há informações de quem substituirá Chapman em Brasília.