Estudantes voltam às aulas duas semanas depois do massacre em Parkland

Dia será de palestras e acolhimento dos alunos; prédio onde 17 pessoas foram mortas deve ser demolido

0
2270
Pais e alunos caminham próximo ao memorial para as vítimas do massacre na Marjory Stoneman Douglas High School (Foto: David Santiago/Miami Herald/TNS/Getty Images)
Pais e alunos caminham próximo ao memorial para as vítimas do massacre na Marjory Stoneman Douglas High School (Foto: David Santiago/Miami Herald/TNS/Getty Images)

Depois de duas semanas do massacre na escola Marjory Stoneman Douglas High School, os estudantes voltaram às aulas na manhã desta quarta-feira (28). Os professores e diretores já haviam retornado na semana passada.

Escoltados por policiais, os alunos terão um dia voltado para palestras, acolhimento, atendimento psicológico e outras atividades na escola. O turno vai terminar, excepcionalmente, às 11:40am.

O prédio onde aconteceu o tiroteio vai continuar fechado. Ainda não há confirmação oficial, mas acredita-se que a direção irá atender ao apelo de pais e alunos e vai demolir o prédio. Segundo o jornal “New York Post”, a direção da escola quer derrubar o prédio permanentemente para construir um memorial às vítimas, com um financiamento estatal de $28 milhões.

Alguns estudantes disseram à emissora de TV Local 10 News que eles ainda não estão preparados para o retornar às aulas. “Eu não acho que ninguém esteja física e emocionalmente preparado para atravessar esses portões e lembrar de todo pesadelo daquele dia”, disse Nicole Velasquez.

Dezenas de policiais escoltaram os alunos neste primeiro dia. “Nós queremos que eles se sintam seguros e saibam que estamos aqui para protegê-los”, disse um policial.

No dia 14 de fevereiro, 17 pessoas foram brutalmente assassinadas na escola pelo ex-aluno Nikolas Cruz, que está preso em Broward.