Estudo mostra que 25% das pessoas infectadas pela COVID-19 não apresentam sintomas

Diretor do Centers for Disease Control and Prevention (CDC) disse que por esta razão muitas pessoas estão sendo contaminadas e uso de máscara pode ser recomendado

0
1045
Coronavírus (Foto CDC)

Vinte e cinco por cento das pessoas infectadas pela COVID-19 não apresentam sintomas da doença, mas podem infectar outras, uma das razões pela qual o vírus se espalha rapidamente. Segundo o diretor do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), Robert Redfield, uma em cada quatro pessoas tem o vírus, está espalhando a doença, mas não sabe.

O levantamento do CDC também mostra que o vírus, muitas vezes, demora duas semanas para gerar sintomas no paciente. Essas situações estão levando a entidade governamental a considerar a possibilidade de orientar as pessoas a usarem máscaras, o que antes era recomendado apenas a pessoas com sintomas ou que estivesse em contato com portadores do vírus.

“Esse estudo ajuda e explicar porque o vírus se espalha tão rapidamente”, disse Redfield.

Como exemplo, 18% das pessoas presentes no cruzeiro Diamond Princess no Japão nunca apresentaram sintomas e testaram positivo para a doença. Um time de especialistas na China mostrou que entre 20% e 40% das transmissões na China ocorreram antes de os sintomas aparecerem.

“Portanto, a melhor forma de prevenir a contaminação é ficar em casa, manter a distância social, lavar as mãos e evitar colocar as mãos no rosto”, disse o especialista.

A discussão sobre a recomendação para o uso de máscaras ainda está em andamento.