Estudo mostra que indocumentados estão evitando comparecer aos tribunais de New York

ICE intensificou a ação em Cortes de Imigração. Em 2016, foram 11 presos nos tribunais de NY; em 2018, o número de presos chegou a 202

0
2504

A ação do US Immigration and Customs Enforcement (ICE) em tribunais do Estado de New York tem feito com que os imigrantes adiem ou até mesmo não apareçam em audiências para evitar que sejam presos.

Segundo um estudo publicado este mês por defensores públicos e advogados de imigração do Estado, o número de apreensões em Cortes aumentou 1736% desde 2016. Em 2016, foram 11 presos nos tribunais de NY. Em 2018, o número de presos chegou a 202 e em 2017, 172 imigrantes indocumentados foram detidos.

“Encorajado pela política anti imigrantes de Donald Trump, o ICE acelerou a tática desprezível das prisões em tribunais de New York. Essas ações têm um efeito inibidor sobre as vítimas e as testemunhas convocadas para audiências. Independentemente do status imigratório, não tenha medo de buscar justiça”, comentou o advogado Harvey Epstein.

A proposta do estudo é encorajar os legisladores a elaborarem uma lei que impeça a ação do ICE dentro dos tribunais. Somente na região do Queens, 33 imigrantes foram presos na Corte em 2018. No Brooklyn, 35 pessoas foram detidas no mesmo ano.

“Eu trabalho na Corte do Queens e diversos clientes me pedem para acompanha-los até o carro ou até o metrô porque eles têm medo de sair do local sozinhos e serem presos pelo ICE”, comentou a advogada Chelsea Whipp. (Com informações do Queens Eagle)