Estudo revela salário ideal para viver ‘com conforto’ em Miami

A análise levou em conta fatores como média de aluguel residencial na cidade e custo de vida

0
61255
Visitantes no sofisticado Design District de Miami, cidade que registra grande disparidade entre salários pagos e custo de vida
Visitantes no sofisticado Design District de Miami, cidade que registra grande disparidade entre salários pagos e custo de vida

Analistas financeiros costumam dizer que uma boa regra para finanças pessoais consiste em gastar 50% do que se ganha em itens essenciais, como aluguel, comida, contas da casa, transporte e saúde. Outros 30% podem ser gastos em outros segmentos de primeira necessidade, como roupas e lazer. Os 20% restantes deveriam, segundo analistas, ir diretamente para a poupança. Parece fácil na teoria, mas, na prática, se você em Miami, essa ideia se torna bem complicada de executar.

Reportagem publicada pelo jornal “Miami New Times” mostra que para viver com “conforto” na cidade de Miami, um individuo tem de ganhar $77,057 ao ano (algo como $6,4 mil ao mês). A realidade da maioria da população da cidade, contudo, está bem distante disso: a renda média per capita em Miami não ultrapassa os $30,9 mil anuais (ou $2,5 mil ao mês).

A análise levou em conta fatores como média de aluguel residencial na cidade e custo de vida. O salário anual de $38,9 mil da apenas para contar contas, de uma vida “confortável”, cita a reportagem.

O estudo mostra que Miami não está sozinha nessa conta que não fecha. Cidades americanas como Seattle (onde para levar uma vida, novamente, “confortável”, é necessário ganhar $72 mil ao ano), Los Angeles ($74 mil) e New York ($87 mil) mostram que é uma realidade cada vez mais difundida na sociedade americana contemporânea.

São Francisco, cidade com o custo de vida mais alto do país, lidera, com folga a lista de localidades em que é preciso ganhar muito bem para levar uma vida digna. Na cidade californiana, diz o estudo, quem quiser viver confortavelmente deve ter um ganho anual de, no mínimo, $120 mil.

Miami, contudo, dentre todas as localidades abordadas pelo estudo, se trata da cidade com a maior disparidade na relação “salário ideal x salário real”. Nas outras localidades, ganha-se salários mais altos.