EUA realizam 1ª transplante de rim de um animal para um paciente humano

Transplante de rim de porco geneticamente modificado não causou rejeição no corpo humano

0
772
Procedimento foi realizado na New York University Hospital (foto: wikimedia)

Cientistas americanos transplantaram pela primeira vez um rim de um porco em um ser humano e o viram funcionar. A experiência inédita foi divulgada nesta nesta terça-feira (19) pelo New York University Hospital e busca diminuir  a escassez de órgãos para transplante.

A operação envolveu um porco geneticamente modificado e uma mulher com morte cerebral que tinha problemas renais. A alteração dos genes do animal foi necessária para eliminar uma molécula que poderia causar rejeição.

A família autorizou o teste antes que  a paciente fosse retirada dos aparelhos de suporte a vida.

Durante três dias, os pesquisadores observaram o funcionamento do rim e constataram que o nível de creatinina da paciente, que apresentava índices deficientes, voltou ao normal.  “Absolutamente perfeito”, disse o dr. Robert Montgomery, que liderou a equipe cirúrgica na NYU Langone Health. 

Ele falou que o rim também produziu a mesma quantidade de urina esperada de um rim transplantado de outra pessoa.

Apesar do sucesso do procedimento, os estudos ainda são preliminares. Porcos geneticamente modificados foram aprovados pela Food and Drug Administration (FDA), em dezembro do ano passado, para consumo humano e terapias.

Testes entre espécies diferentes em larga escala ainda precisam de estudo mais avançados.