Facebook pode estar escutando sua conversa, diz jornal

Aplicativo estaria monitorando o microfone do celular para mostrar publicidade relacionada à conversa

0
6544

Uma reportagem publicada no jornal britânico ‘The Independent’ sugere que o Facebook estaria monitorando as conversas telefônicas dos usuários da rede social. Segundo um especialista ouvido pelo jornal, o aplicativo da rede estaria usando telefones para obter dados sobre o que as pessoas conversam.

O Facebook diz que seu aplicativo de fato pode escutar o que acontece em volta do telefone, mas somente como uma maneira de saber o que as pessoas estão ouvindo ou assistindo, de modo a sugerir que elas postem sobre o assunto.

O recurso já existe há dois anos, mas um alerta recente da professora Kelli Burns, da University of South Florida, chamou a atenção para ele.

A professora Burns diz que o aplicativo parece usar o áudio que capta não apenas para ajudar os usuários, mas também para ouvir conversas e sugerir publicidade relacionada ao assunto conversado. Burns afirma que para testar o sistema discutiu sobre certo assunto perto do telefone e em seguida constatou que a rede passou a mostrar anúncios correspondentes ao assunto.

Embora a professora ainda não esteja convencida de todo de que o Facebook esteja escutando a conversa alheia – é possível que ela estivesse buscando na Internet o mesmo assunto sobre o qual falava perto do telefone –, ela diz que isso não seria nenhuma surpresa.

O alerta bate com rumores na Internet a respeito de anúncios mostrados no site que parecem relacionados a coisas que as pessoas dizem de passagem quando estão perto do telefone.

O Facebook afirma que escuta o áudio e reúne informações sobre os usuários, mas que as duas coisas não são interdependentes, e que os sons captados não são usados para definir o que será mostrado no site.

“O Facebook não usa o microfone para fins publicitários ou para definir o seu ‘news feed’ de forma alguma,” disse um porta-voz da rede social ao ‘The Independent’. “As empresas podem mostrar anúncios baseados nos interesses das pessoas e em outras informações demográficas, mas não através de informações colhidas pelo áudio.”

Por enquanto, o recurso só existe nos EUA. Quando foi introduzido, em 2014, o Facebook respondeu à polêmica argumentando que o telefone não “ouvia o tempo todo” e que nunca gravava o “som em geral” quando ouve.

A rede social diz explicitamente nas suas páginas de ajuda que não grava conversas, mas que usa o áudio para saber o que acontece ao redor do telefone. O site diz que o recurso é uma forma simples de identificar o que as pessoas estão ouvindo ou assistindo, a fim de tornar mais fácil e rápido postar coisas relevantes ao que está acontecendo.

Quando o recurso está habilitado, ele tenta identificar o que o usuário está ouvindo ou assistindo, e nesse momento uma carinha com ondas sonoras ao lado aparece. Se o recurso identificar corretamente o assunto, ele mostrará um pequeno “1” ao lado da carinha em vez de ondas. O usuário pode então clicar na carinha, selecionar o que ele está ouvindo ou assistindo na hora e postar de acordo.

“Se o seu telefone não consegue identificar direito o que você está escutando ou assistindo, o local onde você está pode ter demasiado ruído, ou um anúncio pode estar sendo veiculado,” diz a página de ajuda do Facebook. “Se isso acontecer, toque e arraste a tela para tentar novamente.”

Desligar o microfone do telefone é uma tarefa relativamente fácil, e uma vez que isso é feito no sistema operacional fica impossível para o Facebook ligá-lo. No iPhone, basta ir às configurações, selecionar privacidade e desabilitar o microfone; no Android, é preciso ir às configurações, selecionar ‘privacidade’ e mudar as permissões para o aplicativo do Facebook.