Família de brasileiros afirma ter sido vítima de golpe em Orlando

Em vídeo no Youtube mineiros afirmam que gastaram $85 mil em falsa promessa de visto E2

0
25638
Casal se diz vitima de golpe

Uma família de Belo Horizonte (MG) está acusando um outro brasileiro de ter ficado com todo o dinheiro que eles investiram para obter um visto E2 –  visto para investidores que fazem parte da lista de países do Tratado de Comércio com os Estados Unidos – em Orlando (FL) e fizeram uma denúncia no canal do Youtube do blogueiro Paulo Paternes.

Na entrevista, Sílvio e a esposa Sabrina relatam a Paulo que tinham uma loja de móveis planejados na capital mineira e resolveram migrar para os Estados Unidos para realizar um sonho antigo. Como Silvio é filho de pais italianos, ele tem passaporte europeu e se qualificaria para o visto E2 (o Brasil não faz parte da lista). A partir daí, começaram a juntar dinheiro, venderam o apartamento e buscaram advogados e consultorias para tentar obter o visto E2 e viver nos EUA com os dois filhos de 11 e seis anos.

O casal vendeu o apartamento que tinha em BH, levantou a quantia necessária e pagou $25 mil para uma empresa de consultoria em Orlando para que a empresa providenciasse casa, escola para as crianças e uma franquia no ramo de imóveis – eles administrariam casas de veraneio em Orlando. Outros $60 mil foram para a franquia. “Teríamos que investir cerca de $150 mil no total para conseguir o visto e colocamos $60 mil de início, mais o valor da consultoria. E nada de ele dar a entrada nos papeis da imigração, até que a advogada entrou em contato conosco falando que tinha uma bomba”, disse Sabrina.

Ainda de acordo com o vídeo, passados quatro meses de toda a negociação, no final de fevereiro, a advogada ligou e falou que com o que tinham em mãos não era possível dar entrada na imigração no processo de visto E2. “Ela disse que a franquia de imobiliária não se qualificaria para o visto que estávamos pleiteando, que era difícil comprovar o valor que a imigração exigia”, disse Sabrina. Além disso, eles não tinham licença para atuar como real estate (corretor de imóveis), ou seja, não tinha como dar a entrada no visto. A família, que está vivendo em Miami, agora quer o dinheiro que investiu de volta.

Veja o vídeo:

Outro lado

O brasileiro que está sendo acusado também gravou um vídeo em resposta ao casal e se defendeu das acusações. Ele disse que tudo foi devidamente assinado pela família e documentado e que seu advogado, além de processar o casal, irá provar que nada de irregular foi feito. “Nós fizemos tudo dentro da legalidade”, afirmou.

Veja o vídeo de resposta à acusação:

https://www.youtube.com/watch?v=GY5-IlbGs6U

Visto E2

O visto E-2 é um visto americano para investidores que permite que empreendedores cujos países fazem parte da lista de países do Tratado de Comércio com os Estados Unidos à entrar no país para realizar investimentos, estabelecendo um negócio. O Brasil atualmente não faz parte da lista, no entanto, muitos países europeus fazem, portanto brasileiros que têm dupla cidadania podem qualificar para o E-2.

O investimento inicial deve ser comprovadamente uma proporção significativa do investimento total, ou seja, mais da metade do valor total da empresa, se for um novo negócio.