FDA revoga autorização para uso de cloroquina para tratar Covid-19

Agência de saúde federal americana segue as europeias da França, Bélgica e Itália e suspende a autorização do uso da droga para prevenção ou tratamento da doença

0
579
Uso da droga para malária é defendido pelos presidentes Trump e Bolsonaro como eficaz contra a Covid-19 (Thomson Reuters)

O U.S. Food and Drug Administration (FDA) revogou nesta segunda-feira (15) a autorização de emergência para o uso da cloroquina no tratamento contra a Covid-19. A droga, usada no tratamento contra malária, vinha sido defendida pelo presidente Trump como forma de combate à pandemia. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro também defende o uso da droga no combate ao coronavirus.

A medida é resultado de diversos estudos sobre o medicamento, que não mostraram nenhum benefício efetivo da cloroquina no tratamento da Covid-19. Em todos os testes, a cloroquina falhou tanto na prevenção quanto no tratamento de sintomas ou cura nos pacientes contaminados com o vírus.

Em maio, o presidente Trump disse que tomou a droga como prevenção depois que dois funcionários da Casa Branca foram disgnosticados com Covid-19. Trump reclamou na época que as agências de saúde americanas não reconheciam os supostos benefícios da droga.

As agências de saúde de França, Bélgica e Itália baixaram medidas no mês passado para suspender o uso da cloroquina em pacientes infectados com a Covid-19.