FDA suspende tratamentos com anticorpos monoclonais contra a covid

Postos que faziam esse tipo de tratamento na Flórida foram fechados

0
672
Centros de tratamento com anticorpos monoclonais foram fechados na FL
Centros de tratamento com anticorpos monoclonais foram fechados na FL

O Food and Drug Administration (FDA) suspendeu o uso de dois medicamentos usados para tratamento da covid-19: os coquetéis de anticorpos monoclonais da Regeneron e da Eli Lilly. A agência afirmou que eles não são eficazes contra a variante ômicron, que é hoje responsável por mais de 90% dos casos de covid nos Estados Unidos.

A decisão foi publicada na segunda-feira (24). Em comunicado, a diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da FDA, Patrizia Cavazzoni, disse que os dados mostram que os dois tratamentos com anticorpos “são altamente improváveis de serem ativos contra a variante ômicron, que está circulando em uma frequência muito alta nos Estados Unidos”.

Os anticorpos monoclonais são proteínas fabricadas em laboratório que imitam o sistema de defesa natural do organismo. Os medicamentos, aplicados em ambiente hospitalar via infusão e destinados a pessoas de alto risco, receberam aprovação de uso emergencial no ano passado e foram administrados em milhões de pacientes nos EUA.

Depois do anúncio, todos os postos que faziam esse tratamento na Flórida foram fechados. “Como resultado dessa decisão abrupta do governo federal, todos os postos de tratamento com anticorpos monoclonais serão fechados, até que outra decisão seja tomada”, disse o Departamento de Saúde da Flórida em comunicado.

O governador Ron DeSantis é um defensor do tratamento com anticorpos e faz mais propaganda desses medicamentos do que vacina. Ele comentou a decisão. “Sem nenhum dado que dê embasamento a essa ação, Biden forçou que profissionais treinados escolhessem entre tratar pacientes ou burlar a lei”, disse o governador Republicano. “Essa medida impensada vai custar vidas de americanos”, disse DeSantis.