Festival de cinema brasileiro de Miami começa neste sábado (14)

A 23ª edição de um dos maiores festivais de cinema brasileiro no exterior acontece entre 14 e 21 de setembro

0
1461
A atriz Ingrid Guimarães, do filme “De Pernas pro Ar 3“ (Foto: Divulgação/BRAFF)
A atriz Ingrid Guimarães, do filme “De Pernas pro Ar 3“ (Foto: Divulgação/BRAFF)

Tudo pronto para a 23º edição do Brazilian Film Festival of Miami, que começa neste sábado (14) e vai até o dia 21 de setembro, com o melhor das produções cinematográficas brasileiras. Um dos eventos culturais mais esperados pelos brasileiros que vivem na Flórida, o BRAFF 2019 vai trazer atores, diretores e produtores para a cidade. 

Seis longas metragens concorrerão ao troféu Lente de Cristal em sete categorias: os ainda inéditos no Brasil “Veneza”, de Miguel Falabella e “Boca de Ouro”, de Daniel Filho; a cinebiografia “Simonal”, de Leonardo; o romance “Todas as Canções de Amor”, de Joana Mariani; o drama “Deslembro”, de Flavia Castro; e a comédia romântica “De Pernas Pro Ar 3”, de Julia Rezende, que será apresentado pelo AcheiUSA na quarta-feira (18). Todos serão exibidos no Regal Cinema, na Lincoln Road, em South Beach. 

O filme “Chacrinha - O Velho Guerreiro” estará na noite de abertura
O filme “Chacrinha – O Velho Guerreiro” estará na noite de abertura

A grande homenageada desta edição é a atriz Dira Paes, que estrela Veneza e também Divino Amor, de Gabriel Mascaro, que terá exibição hors concours.

“O festival é uma ação de resistência. Fomos o primeiro com conteúdo exclusivamente brasileiro produzido no exterior. Ao longo dos últimos 23 anos nossa missão foi e continua sendo a de estimular o público estrangeiro a conhecer, se familiarizar e começar a consumir a cinematografia brasileira”, diz Adriana L. Dutra, uma das produtoras do festival. 

Até o dia 21 de setembro, Miami será tomada pela programação do festival, com filmes inéditos ou recém-lançados no Brasil (e todos inéditos na Flórida), em diversos espaços da cidade, como o tradicional cinema Regal South Beach 18 (onde acontece a mostra competitiva), o Colony Theather (teatro art déco que sedia a cerimônia de encerramento),  a Florida Internacional University (FIU), que exibe dois filmes dentro da programação oficial: América Armada, de Alice Lanari e Pedro Asbeg, e Sócrates, de Alex Moratto, além do Silverspot Cinema, que recebe a Mostra Panorama. 

Noite de abertura

Na noite de abertura do festival serão exibidos, fora de competição, “Maria do Caritó”, de João Paulo Jabur; e “O Beijo no Asfalto”, dirigido por Murilo Benício. A Mostra Panorama apresenta, também fora de competição, o inédito “Orlamundo”, filme de Orlando Morais, dirigido por Alexandre Bouchet, que foi premiado em junho no LAIFFA – Los Angeles Independent Film Festival como o Melhor Documentário em Longa-Metragem; “Chacrinha – O Velho Guerreiro”, de Andrucha Waddington; Cine Holliúde 2 – A Chibatada Sideral, de Halder Gomes; Minha Vida em Marte, de Susana Garcia; O Fantástico Patinho Feio, de Denilson Félix; e Tá Rindo de Quê?, de Cláudio Manoel, Álvaro Campos e Alê Braga.

Painéis e debates

Além das mostras de filmes, a Inffinito realiza este ano seu evento de mercado com um novo formato: o Inffinito Connect, que reunirá players brasileiros, latinos e americanos para painéis e debates, pela primeira vez também será disponibilizado ao vivo via streaming pelas redes sociais da Inffinito, mediante inscrição. Como foco na coprodução entre Brasil e países latino-americanos e na distribuição internacional nas mais diversas janelas de exibição, destaque para o painel “Quais as oportunidades atuais para a inserção do conteúdo Brasil no mercado internacional?”.

“Durante estes 23 anos foram realizados, ao todo, 148 painéis mercadológicos, com a presença de cerca de 400 players internacionais, que fizeram um forte network com os realizadores brasileiros e encontraram algum tipo de comercialização para TV, VOD, remakers, coproduções, convites para festivais internacionais, distribuição para cinema, universidades e centros culturais no mercado latino e americano”, diz Claudia Dutra. 

Sobre o festival 

Idealizado pelas produtoras Adriana L. Dutra, Cláudia Dutra e Viviane Spinelli, o BRAFF (Brazilian Film Festival of Miami / Festival de Cinema Brasileiro de Miami) é pioneiro na exibição exclusiva de cinema brasileiro no exterior e tem sido o maior responsável, nas últimas décadas, pelo fomento do audiovisual nacional no exterior. O evento integra o calendário oficial da cidade de Miami e Miami Beach, e é reconhecido como um festival de mercado, considerado uma importante plataforma de negócios e comunicação entre profissionais e empresas do setor audiovisual nas Américas.

“Ao longo de suas edições, o BRAFF Miami já exibiu cerca de 850 filmes em diversos gêneros e formatos e, principalmente, propiciou a oportunidade de geração de novos negócios para cerca de 40% destes filmes exibidos. Hoje, o público do Festival é composto em 70% por estrangeiros, com todas suas sessões absolutamente lotadas”, conta Viviane Spinelli.

Sobre a infinitto

Fundada em 1995 pelas sócias Adriana L. Dutra, Cláudia Dutra e Viviane B. Spinelli, a Inffinito é hoje uma das mais importantes produtoras culturais do Brasil e a maior vitrine do cinema nacional no exterior. A Inffinito atua na produção de eventos culturais, ações de capacitação, experiências em sustentabilidade e produção de conteúdo audiovisual para cinema e TV.

A Inffinito é idealizadora do Circuito Inffinito de Festivais o único circuito de festivais de cinema brasileiro no mundo, a empresa também produz filmes em todos os formatos: curtas, médias e longas, e produtos para a TV. 

Member Pass

Para os fãs de cinema que quiserem assistir aos filmes, basta se cadastrar no site www.inffinito.com para pegar sua credencial gratuitamente. (Todas as fotos foram divulgadas pela Inffinito)

Brazilian Film Festival traz o melhor das produções brasileiras para Miami há 23 anos
Brazilian Film Festival traz o melhor das produções brasileiras para Miami há 23 anos