Festival de cinema LABRFF anuncia vencedores

Mais de 30 produções nacionais foram exibidas em Hollywood esta semana, durante o Los Angeles Brazilian Film Festival

0
1551
Atores Bia Borinn e Jorge Gaspar foram os anfitriões da noite de gala no Harmony Gold Theater em Hollywood (Foto: @wippich/Divulgação)
Atores Bia Borinn e Jorge Gaspar foram os anfitriões da noite de gala no Harmony Gold Theater em Hollywood (Foto: @wippich/Divulgação)

Deu empate na 15ª edição do Los Angeles Brazilian Film Festival, o LABRFF. O grande prêmio da noite, de Melhor Filme, foi compartilhado entre “Eduardo e Mônica” e “A Viagem de Pedro”. Ambos saíram da solenidade com quatro troféus cada. O resultado foi anunciado pela fundadora do festival, Meire Fernandes, na noite desta quarta-feira (9), no Laemmle Monica Film Center.

A cerimônia de premiação começou após a exibição do documentário “A Música Natureza de Léa Freire”, sobre a homenageada deste ano no festival. Paralelamente ao LABRFF, aconteceu também a terceira edição do Los Angeles International Music Video Festival (LAMV). O melhor videoclipe foi “Black Coffee”, de Morgan Power, anunciado pelo fundador da competição, Manoel Neto.

Noite de Abertura

Meire Fernandes, fundadora do LABRFF, e René Sampaio, diretor de “Eduardo e Mônica”, que recebeu quatro estatuetas na competição (Foto: @wippich/Divulgação)
Meire Fernandes, fundadora do LABRFF, e René Sampaio, diretor de “Eduardo e Mônica”, que recebeu quatro estatuetas na competição (Foto: @wippich/Divulgação)

O festival abriu na noite de sábado (5) no Harmony Gold Theater, em Hollywood, com o divertido e inusitado romance “Eduardo e Mônica”, inspirado na famosa música do Legião Urbana. O auditório de 350 lugares estava lotado de artistas e cineastas, como os atores Thalma de Freitas, João Cortês e Augusto Madeira, a apresentadora Mayra Dias Gomes, e o diretor de “Eduardo e Mônica”, René Sampaio. Também contou com expoentes da comunidade brasileira na Califórnia e profissionais renomados da indústria de audiovisual, como o consultor Steve Solot. A cerimônia foi apresentada pelos atores Bia Borinn e Jorge Gaspar.

Foram cinco dias de programação intensa, que incluiu cerca de 30 filmes, dentre longas, documentários, e curtas, além de painéis e networking. O evento foi organizado pela Criatura Films, com patrocínio de Source Naturals, AG Immigration Group, Sound Marketing LA, e Consulado-Geral do Brasil em Los Angeles. Mais informações no site labrff.com.

Fotos de Lívia Wippich (@wippich) e Marcos Daniel Ferreira (@mdferreira)

PREMIADOS NO LABRFF

• Melhor Filme (empate): “Eduardo e Monica”, de René Sampaio, e “A Viagem de Pedro”, de Laís Bodanzky.

• Melhor Diretor: Laís Bodanzky (A Viagem de Pedro).

• Melhor Roteiro: Nanna de Castro (O Novelo).

• Melhor Fotografia: Pedro J. Márquez (A Viagem de Pedro).

• Melhor Trilha Sonora: Fabiano Kriger, Lucas Marcier e Pedro Guedes (Eduardo e Monica). 

• Melhor Ator (empate): Rocco Pitanga, Nando Cunha, Sergio Menezes, Sidney Santiago-Kuanza e Rogerio Brito, todos por “O Novelo”.

• Melhor Atriz: Alice Braga (Eduardo e Monica)

• Melhor Ator Coadjuvante: Everaldo Pontes (Sol)

• Melhor Atriz Coadjuvante: Juliana Carneiro da Cunha (Eduardo e Monica).

• Melhor Documentário (empate): “A Música Natureza de Léa Freire”, de Lucas Weglinski, e “Cafi”, de Lírio Ferreira e Natara Ney.

• Melhor Curta-metragem BRA: “O Pato”, de Antônio Galdino.

• Melhor Curta-Metragem EUA: “Waysland”, de Lyria Garcia.

• Menções Especiais: “Beyond”, de Tiago Dadalt; Gui Agustini, pela direção do curta “The Encounter”; Elder Fraga, pela direção de “O Artista e a Força do Pensamento”; Isabel Zuaad, pela atuação em “O Novelo” e “A Viagem de Pedro”.

PREMIADOS NO LAMV

• Melhor Music Video: “Black Coffee”, de Morgan Power.

• Melhor Diretor: “Life Support”, de Erika Chan.

• Melhor Narrativa: “Céu Aberto”, de Mess Santos.

• Melhor Fotografia: “Lara”, de César Rafael.

• Melhor Edição: “Les Fantômes”, de Rébecca M’Boung.

• Melhor Animação: “Behind Your Walls”, de Jeb Hardwick.

• Melhor Música: “Céu Aberto” de Mess Santos.

• Melhor Voice: Kolinga (Les Fantômes)