Filme brasileiro estreia em cinemas nos EUA

O drama futurista “Divino Amor” será exibido online e em 26 salas de cinema na América, incluindo Califórnia e Flórida

0
1465
Atriz Dira Paes estrela filme que apresenta um Brasil no qual religião e Estado se tornaram um só (Foto: Divulgação)
Atriz Dira Paes estrela filme que apresenta um Brasil no qual religião e Estado se tornaram um só (Foto: Divulgação)

Não seria exagero algum dizer que “Divino Amor” (Divine Love) é uma espécie de ensaio que lembra a temática da premiada série americana “O Conto da Aia” (The Handmaid’s Tale). Em ambos, a religião toma conta do Estado e a vida cotidiana passa a ser ditada por regras fundamentalistas e conservadoras. Mas as semelhanças terminam aí.

Ao contrário da produção americana, que prefere apostar numa atmosfera tão imaculadamente ordeira e opressora que beira o surreal, o filme brasileiro opta por um ambiente ultra-realista, aumentando a sensação no espectador de que tudo que está na tela é perfeitamente possível de acontecer e, de fato, podemos estar caminhando a passos largos para isso.

Outra diferença fundamental é que no universo puritano da série americana, a obsessão pela procriação normaliza todo tipo de violência e subjugação contra mulheres férteis. Já na co-produção internacional (Brasil, Uruguai, Chile, Dinamarca, Noruega, e Suécia), que retrata o Brasil fictício de 2027, a solução para problemas conjugais e de procriação é um tanto quanto heterodoxa: envolve cenas tórridas e explícitas de suingue de casais nos cultos da igreja Divino Amor.

A atriz Dira Paes é Joana, uma religiosa que trabalha em um cartório e introduz cidadãos aos entraves burocráticos criados pelas novas leis para dificultar ao máximo divórcios. Ela também atua como uma espécie de conselheira matrimonial não-solicitada, tentando convencer os casais que atende a não se separem e os convida para os cultos da sua igreja.

O sonho de Joana é engravidar do marido, mas a condição de infertilidade dele termina por despertar uma crise que pode abalar a sua fé. Nessa distopia, tem até drive-thru para consultas rápidas com pastor. A igreja exerce o papel do Estado, em todas as esferas.

De forma provocadora, e alguns diriam escandalosa e herética, o filme propõe questionamentos interessantes para os espectadores sobre amor divino – que acolhe e compartilha –, em oposição ao moralismo conservador – que pune e exclui.

É também uma crítica social contundente ao Brasil atual, que sofre com o avanço da doutrina evangélica conservadora e fundamentalista sobre a política, a mídia e a opinião pública, ostensivamente tentando subjugar toda a população aos seus preceitos, mesmo aqueles que não seguem essa religião. 

O drama futurista brasileiro já recebeu indicações a prêmios em Sundance, Berlim e Miami, além de mais duas dezenas de festivais internacionais, tendo vencido em Guadalajara e Amsterdam. Chega aos cinemas dos EUA pelas mãos da Outsider Pictures a partir desta sexta-feira (13). A organização não informou até quando o filme fica em cartaz, portanto, é bom se programar para assistir logo.

No domingo (15), às 17h (PST), tem bate-papo ao vivo com o diretor Gabriel Mascaro e o produtor de cinema americano Ted Hope por meio da plataforma Zoom. A participação é gratuita, mas é preciso se inscrever antecipadamente. Mais informações em outsiderpictures.us/movie/divine-love.

EM CARTAZ*
ONLINE – Laemmle Virtual Cinema (watch.laemmle.com)
CALIFÓRNIA – Los Angeles (Lumiere at the Music Hall, Laemmle Theatres +5), San Francisco (The Roxie Cinema), Santa Ana (The Frida Cinema), San Diego (Digital Gym Cinema).
FLÓRIDA – Coral Gables (Coral Gables Art Cinema), Delray (Movies of Delray), Lake Worth (Movies of Lake Worth), Key West (Tropic Cinema), Sarasota (Sarasota Film Society – Burns Court Theatre)
*Programação completa nos EUA em outsiderpictures.us/movie/divine-love

Seminário gratuito aborda negócios de entretenimento

Quer empreender no mercado de mídia e entretenimento nos Estados Unidos mas não sabe exatamente como? O escritório de advocacia Cesnik, Quintino e Salinas (CQS), em parceria com a Câmara de Comércio Brasil-Califórnia (BCCC) e a agência de talentos Los Angeles Entertainment Services, promove um encontro virtual gratuito na próxima semana para debater questões legais, comerciais e tributárias para exportar, captar investimentos e entrar no mercado norte-americano. O evento acontece de forma online durante três dias, por meio da plataforma Zoom. 

Na terça-feira (17), às 14h (PST), serão abordadas questões jurídicas, tais como modelos societários, fontes de financiamento para empresas e startups, além de opções de imigração de produtores, artistas e atletas. Cada palestrante terá meia hora para apresentar suas considerações:  Brent Bradley, sócio da Cypress LLP; Ned Sherman, sócio da Mannat; e Flavia Lloyd, sócia da Lloyd Law Firm. Os dois primeiros falarão em inglês.

Na quarta (18), o enfoque será o lado comercial, por exemplo, como estruturar negócios do entretenimento, incluindo audiovisual, e-sports, games e XR. Às 14h (PST), haverá mesa-redonda sobre “investimento americano em produtoras e startups”. Participam o diretor de efeitos visuais Rodrigo Teixeira (Sky Carousel), Edouard de Montmort (Arvore, estúdio especializado em tecnologia de imersão), Sandro Manfredini (Aquiris, estúdio de games), com moderação de Fabio Cesnik (CQS Advogados).

Às 14h45 (PST), o presidente da Next Sports Generation, Jason Woo, conversa sobre Publishing e estratégias de E-sports com Felipe Cusnir, presidente da BCCC. Às 15h (PST), haverá mesa-redonda sobre “tendências e revolução na indústria de games”, com Arthur Gola (Wildlife), Paulo Souza Evangelista (Epic Brasil) e Rodrigo Hurtado (XCave). A moderação será realizada pela gerente da Abragames, Eliana Russi.

No último dia (19), o tema central serão impostos: como contratar serviços nos EUA e Brasil, importar e exportar  produtos de entretenimento e abrir empresas. Às 14h (PST), Daniella Galvão (CQS Advogados) conversa sobre os impactos tributários no Brasil com Patrick Benedeck, vice-presidente da BCCC. Às 14h30, é a vez de Fabian Munoz (Munoz Group) abordar os impactos tributários nos EUA, em bate-papo com Cleber Cuzziol, vice-presidente de Comércio e Logística da BCCC.

As inscrições para o “Mídia e Entretenimento – Expandindo Negócios nos EUA” são gratuitas e as vagas limitadas. Mais informações: brazilcalifornia.com/events.

EMPREENDEDORAS

Ainda na quinta-feira (19), às 18h (PST), a Câmara de Comércio Brasil Califórnia (BCCC) comemora o Dia Municipal do Empreendedorismo da Mulher em Los Angeles (womenseday.org), com um seminário online gratuito para reconhecer empresárias bem-sucedidas e promover networking. O evento contará com a participação de Daniela Demetrio, Bettina Duncan, Sandra Favero, e Raquel Leal. A moderação fica por conta de Gisele Ambrosio. Mais informações sobre o “Brazilian Women Business Connection” e inscrições em brazilcalifornia.com/events.