Fim de semana de decisões pelo Brasil

0
467
Jogadores do Galo comemoram o 46º título do Campeonato Mineiro (Foto: Site oficial do Atlético-MG)
Jogadores do Galo comemoram o 46º título do Campeonato Mineiro (Foto: )

O penúltimo final de semana de maio encerrou os principais campeonatos estaduais do ano de 2021. E teve de tudo. Muitas torcidas comemoram bastante enquanto outras lamentaram as perdas dos títulos.

Para ficar nos quatro estados cujos campeonatos são mais representativos, deve-se exaltar o 46º título do Atlético-MG, com Cuca conquistando seu quarto campeonato mineiro, sendo três com o Galo e um com o Cruzeiro. No sábado (22) à tarde a torcida atleticana vibrou e está sentindo firmeza de que o alto investimento no Galo das Alterosas pode render um título mais expressivo do que o mineiro, conquistado após dois empates em 0 a 0 com o América-MG. Como havia feito melhor campanha, o Alvinegro de Belo Horizonte ficou com a taça.

No mesmo dia à noite, o multicampeão Flamengo confirmou que não há mesmo adversário para ele no Rio de Janeiro. Depois de um empate em 1 a 1 na quinta-feira (20), o artilheiro Gabigol marcou dois gols na primeira etapa e estabeleceu uma vantagem quase insuperável. No segundo tempo, Fred, de pênalti, e João Gomes deram números finais ao placar. No agregado, o Flamengo fez 4 a 2 sobre o Fluminense e conquistou o tricampeonato estadual. Na Taça Rio, o Vasco perdeu por 1 a 0 para o Botafogo, mesmo placar da vitória vascaína no meio de semana. Com placares iguais, a decisão foi para a série de pênaltis. Aí, brilhou a estrela do goleiro Vanderley que defendeu as três cobranças batidas pelos jopgadores botafoguenses e garantiu o título da competição para o Gigante da Colina.

Gabigol foi o artilheiro do Fla na vitória sobre o Flu (Foto: Gávea News)
Gabigol foi o artilheiro do Fla na vitória sobre o Flu (Foto: Gávea News)

No domingo à tarde (23), o Grêmio continuou demonstrando supremacia sobre seu grande rival. No meio da semana, o Tricolor venceu o Internacional no Beira Rio por 2 a 1 e segurou o empate em 1 a 1 na Arena Grêmio para garantir o tetracampeonato gaúcho. Primeiro título de Tiago Nunes à frente do Grêmio e primeira derrota de Miguel Ángel Ramirez como treinador do Colorado.

Jogadores do Grêmio comemoram o gol de Ferreira que garantiu o tetra (Foto: site oficial do Grêmio)
Jogadores do Grêmio comemoram o gol de Ferreira que garantiu o tetra (Foto: site oficial do Grêmio)

Simultaneamente no mesmo dia e horário jogaram São Paulo e Palmeiras no Morumbi. Finalmente o Tricolor paulista  saiu da incômoda fila de 16 anos sem conquistrar um título de campeão paulista e de quase 10 anos sem gritar É CAMPEÃO! Após segurar um empate em 0 a 0 na quinta-feira (20) no Allianz Parque, derrotou o rival no Morumbi por 2 a 0 e se livrou da pecha de time amarelão. Taticamente, Hernan Crespo fez um trabalho melhor do que Abel Ferreira e colocou um sorriso na galera tricolor.

Elenco do São Paulo que saiu da fila de time sem títulos (Foto: SPFC.net)
Elenco do São Paulo que saiu da fila de time sem títulos (Foto: SPFC.net)

Brasileirão 2021

Mal terminaram os estaduais já vai começar o Campeonato Brasileiro 2021, com 20 clubes e alguns favoritos: Flamengo, Palmeiras, Atlético-MG, São Paulo, Grêmio e Internacional.

Aqui está a tabela da 1ª rodada, com destaque para Flamengo e Palmeiras – os dois últimos vencedores da Copa Libertadores da América.

Sábado – 29 de maio

  • Cuiabá x Juventude – Arena Pantanal – 19h
  • Bahia x Santos – Pituaçu – 20h
  • São Paulo x Fluminense – Morumbi – 21h

Domingo – 30 de maio

  • Atlético-MG x Fortaleza – Mineirão – 11h
  • Flamengo x Palmeiras – Maracanã – 16h
  • Ceará x Grêmio – Castelão – 16h
  • Corinthians x Atlético-GO – Neo Química Arena – 18h15
  • Chapecoense x RB Bragantino – Arena Condá – 18h15
  • Athletico x América-MG – Arena da Baixada – 18h15
  • Internacional x Sport – Beira-Rio – 20h30

Campeões estaduais de 2021

EstadoCampeãoVice
AlagoasCSACRB
AmazonasManausSão Raimundo
BahiaAtlético-BABahia de Feira
BrasíliaBrasilienseCeilândia
CapixabaReal NoroesteRio Branco
CariocaFlamengoFluminense
CatarinenseAvaíChapecó
CearenseFortalezaCeará
GaúchoGrêmioInternacional
GoianoGrêmio AnápolisVila Nova
MaranhenseSampaio CorreaMoto Club
MatogrossenseCuiabáOperário VG
MineiroAtlético-MGAmérica-MG
ParáPaysanduTuna-Luso
PaulistaSão PauloPalmeiras
PernambucanoNáuticoSport
PiauienseAltosFluminense-PI
SergipanoSergipeLagarto
Copa do NordesteBahiaCeará
Copa VerdeBrasilienseRemo

Cris ‘Cyborg’ acusa Dana White de barrar superluta com Miesha Tate

Cyborg é a primeira atleta a conquistar um título em quatro grandes organizações de MMA na história (Foto: Divulgação)
Cyborg é a primeira atleta a conquistar um título em quatro grandes organizações de MMA na história (Foto: Divulgação)

De volta ao UFC após um hiato de mais de quatro anos, Miesha Tate já havia sinalizado com uma possível volta às competições em dezembro do ano passado, quando revelou ter interesse em uma superluta de grappling contra a brasileira Cris ‘Cyborg’. O confronto acabou não se materializando e a culpa, de acordo com a curitibana, recai sobre os ombros do presidente do Ultimate, Dana White, seu antigo desafeto.

Durante recente episódio do ‘The Catch Up with Cris Cyborg & James Lynch’, a campeã peso-pena (66 kg) do Bellator revelou que o dirigente máximo do UFC foi o responsável pelo duelo contra Miesha Tate nunca ter saído do papel. De acordo com a brasileira, o desejo da rival de retornar a competir no octógono mais famoso do mundo falou mais alto e fez com que os planos da superluta fossem adiados.

Após deixar o UFC, ‘Cyborg’ assinou contrato com o Bellator e, logo em sua estreia pela nova casa, conquistou o cinturão até 66 kg da liga, ao superar a então campeã Julia Budd. Com o feito, a curitibana se tornou a primeira atleta a conquistar um título em quatro grandes organizações de MMA na história (Bellator, UFC, Strikeforce e Invicta FC).

Já Miesha Tate anunciou seu retorno à ativa em março deste ano. A ex-campeã peso-galo (61 kg) do Ultimate, que não luta desde 2016, inclusive já tem compromisso marcado. No próximo dia 17 de julho, a americana enfrentará a também veterana Marion Reneau, em evento do UFC ainda sem sede definida.