Flórida bate record de hospitalizações por covid-19 desde o início da pandemia

Hospitais de Broward e Miami-Dade lideram em admissões de pacientes infectados pelo vírus e preparam planos de emergência

0
2849
Hospitais não têm leitos nem oxigênios para atender a todos os doentes (foto: wikimedia)
Estado se tornou o novo epicentro nacional para o coronavírus(foto: wikimedia)

Pelo menos 10.207 pessoas infectadas pela covid-19 foram internadas em hospitais da Flórida na última semana, de acordo com o U.S. Department of Health & Human Services.

O número é o maior já registrado desde o início da pandemia em março de 2020. 

O record de hospitalizações até então havia sido relatado em 23 de julho do ano passado, mais de meio ano antes de as vacinações começarem, quando a Flórida teve 10.170 internações, de acordo com a Florida Hospital Association.

Os hospitais de Broward e Miami-Dade admitiram o maior número de pacientes de covid-19 entre todos os condados dos EUA nos últimos sete dias, segundo o relatório. Para dar conta de atender aos pacientes, foi necessário um plano de emergência.

O Memorial Healthcare System montou tendas de triagem  do lado de fora do hospital e converteu o espaço de conferências em uma ala para cuidar dos pacientes.

Já o  Broward Health e a Cleveland Clinic Florida transformaram quartos regulares em enfermarias da covid-19.

“Nós temos visto um aumento de 200% em pacientes com covid no último mês e um aumento de 400% nos últimos dois meses”, disse o dr. Scott Ross, diretor médico da Cleveland Clinic Weston. 

As autoridades de saúde locais têm insistido para que as pessoas tomem a vacina, alegando que a variante delta, responsável pela grande maioria dos novos casos de covid, é mais agressiva. Um novo relatório do CDC diz que a variante é “tão contagiosa quanto catapora”.

 “Estamos pedindo a todos que se vacinem. As vacinas não são à prova de balas, mas aqueles que ficam infectados tendem a não ficar gravemente doentes. Esta é uma perda evitável de vidas”, disse Ross. 

A Flórida se tornou o novo epicentro nacional do coronavírus, respondendo por cerca de um quinto de todos os novos casos do país.