Florida Keys confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Paciente é um homem adulto que mora no condado de Monroe; em todos os EUA mais de 900 pessoas contraíram a doença

0
500
Enfermidade causada por um vírus provoca erupções na pele (imagem: Science Library)

A região da Florida Keys confirmou seu primeiro caso de varíola dos macacos, segundo informou o Florida Department of Health nesta quarta-feira (13). A porta-voz do órgão no condado de Monroe, Alison Kerr, falou que pessoa contaminada é um homem adulto. Em todos os EUA, mais de 900 pessoas pegaram o vírus que causa a doença, conforme dados dos Centers for Disease Control (CDC). As autoridades de saúde alertam que o grupo mais afetado são homossexuais e bissexuais do sexo masculino. Mas é importante não estigmatizar essa comunidade porque, segundo estudiosos do assunto, outros grupos também podem ser infectados

Na Florida Keys, funcionários que limpam quartos de hotéis e imóveis para alugar por temporada estão sendo orientados a redobrarem os cuidados. “Aqueles que têm exposição a roupas de cama e toalhas usadas por desconhecidos estão suscetíveis a contrair a doença. Então, estamos recomendando usarem luvas e evitarem que estes tecidos encostem em suas peles”, disse Kerr. A varíola dos macacos (monkeypox, em inglês) é uma infecção causada por um vírus que entra no corpo humano pelo sistema respiratório ou pelos olhos, nariz e boca. Evidências sugerem que a  doença não é sexualmente transmissível, mas é algo que se contrai facilmente através do contato pele a pele – o que inclui os comportamentos sexuais.

Os sintomas incluem febre, calafrios, dor de cabeça, cansaço, dores musculares e inchaço dos gânglios linfáticos. Após dois a quatro dias de infecção, o paciente apresenta pequenas feridas no rosto e no corpo. A infecção geralmente dura de duas a quatro semanas. Até agora, a Flórida tem 122 casos confirmados de varíola. O condado de Miami-Dade tem 21 e o condado de Broward de 77.