Furacão Florence pode ser um dos maiores já registrados na história dos EUA

Mais de 1.7 milhão de pessoas estão deixando suas casas na Carolina do Norte e Carolina do Sul para fugir do ‘monstro’

0
8357
Furacão Florence obriga 1.7 milhão de pessoas a deixarem suas casas
Furacão Florence obriga 1.7 milhão de pessoas a deixarem suas casas

As previsões não são nada animadoras no caminho do furacão Florence, que promete ser mais destruidor do que previam os meteorologistas. De acordo com o National Hurricane Center (NHC), a previsão é que Florence – agora em categoria 4 quando o máximo é 5 – se mova para a esquerda e ameace grande parte da Carolina do Sul.

“Mais pessoas estão sob a mira do furacão agora, já que Florence tem grandes chances de virar para a esquerda”, disse à CNN o meteorologista Chad Myers.

Na manhã desta quarta-feira (12), Florence sustenta ventos de 130 mph (210 km/h) e tem previsão de atingir a costa da Carolina do Norte na quinta-feira (13) e sexta-feira (14) com força total. O fenômeno então deve continuar seu caminho de destruição até o sábado (15).

“Nós nunca vimos nada igual por aqui. Não duvide do perigo, fuja das áreas ameaçadas”, disse o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper.

Mais de 1.7 milhão de pessoas estão deixando suas casas. Estima-se que o Florence será o pior furacão a atingir o País em décadas. Ele é classificado como um furacão de categoria 4, em uma escala que vai até 5.

O fenômeno ameaça provocar ondas enormes, chuvas torrenciais de até 89 centímetros e inundações severas em partes dos estados de Carolina do Sul, Carolina do Norte e Virgínia.

As principais estradas da região foram tomadas por filas de carros, caminhonetes e caminhões carregados em direção às partes mais altas, enquanto universidades, escolas e fábricas estão sendo fechadas. O

Da Casa Branca, o presidente Donald Trump pediu que a população obedeça às ordens de evacuação, insistindo que “se pedirem a vocês que vão embora, saiam”.

“Esta será uma tempestade muito maior do que vimos em décadas”, declarou Trump, destacando a preparação do governo. “Não economizamos nenhum gasto”, disse o presidente.