Furacão Wilma castiga Cozumel, no México

0
1384

Meteorologistas do Centro Nacional de Furacões em Miami acreditam que ele deve chegar à Flórida segunda-feira

Os moradores do sul da Flórida estão numa angustiante espera pela vinda do furacão Wilma, que se encontra atualmente sobre a península de Yucatan. Sua rota ainda é imprevísivel, mas, dentre as cinco possibilidades, três delas prevêem que o furacão deve atingir a costa oeste da Flórida na manhã de segunda-feira, dia 24 de outubro.

“Se ele permanecer 24 horas ou mais sobre a península de Yucatan provavelmente enfraquecerá”, prevê Ed Rappaport, subdiretor do Centrao Nacional de Furacões, localizado em Miami. “Estamos em compasso de espera. Verificamos uma evacuação voluntária de pessoas e estamos incentivando esta medida de cautela”, afirmou Irene Toner, diretora do Centro de Operações de Emergência do condado do Monroe, onde ficam as cidades da Flórida Keys, cuja população já está mobilizada para prevenir-se para a chegada do Wilma, assim como os residentes de Naples, na costa oeste da Flórida.

O governador Jeb Bush decretou estado de emergência na quinta-feira e 7.500 membros da Guarda Nacional estão de sobreaviso para agir em caso de alguma catástrofe.

No mais recente boletim divulgado pelo Centro Nacional de Furacões, o furacão Wilma está previsto para atingir a costa oeste perto de Naples e mover-se diagonalmente em direção nordeste chegando à costa leste entre West Palm Beach e Fort Pierce, trazendo dois metros de chuva para a região. Assim, o condado de Palm Beach sentiria a força de ventos de furacões de até 140 quilômetros por hora enquanto os condados de Broward e Miami Dade seriam atingidos por ventos de até 110 quilômetros por hora, correspondentes ao de uma tempestade tropical.

Os especialistas recomendam a todos os moradores para estarem preparados e seguir as instruções dos órgãos responsáveis a fim de evitar serem surpreendidos pelo furacão Wilma.