George Bush diz que russos interferiram nas eleições americanas

Ex-presidente Republicano vê "claras evidências" de participação russa na votação que elegeu Donald Trump

0
1438
Ex-presidente está na capital dos Emirados Árabes para participar de um fórum de debates (AP)

DA REDAÇÃO, COM FOX NEWS – O ex-presidente George W. Bush contestou nesta quinta-feira (8) a conclusão do seu Partido Republicano de que a Rússia não teve envolvimento com as eleições americanas de 2016, e afirmou durante uma palestra em Abu Dhabi que “que há claras evidências de que os russos interferiram [nas eleições]”.

Bush está na capital dos Emirados Árabes para participar de um fórum organizado pelo Milken Institute, um instituto de pesquisas sediado na Califórnia. O ex-presidente, entretanto, não disse se a interferência alterou ou não o resultado da votação que elegeu Donald Trump. Mas a intenção é inegável, ele disse.

“É problemático que uma nação estrangeira esteja envolvida com as nossas eleições”, afirmou Bush na palestra.

O presidente Trump desconsidera os relatórios da inteligência americana relacionados com a interferência russa nas eleições, qualificando-os como “fake news”, farsas ou armações. Os parlamentares Republicanos vêm tentando minar as investições, e na semana passada foi divulgado um memorando secreto do Partido desacreditando o FBI, responsável pela investigação.

Bush qualificou o presidente russo Vladimir Putin como “zero-sum” (irredutível), com “um chip no ombro”, por causa da derrocada da União Soviética.

“Ele não é capaz de pensar: ‘Como podemos os dois ganharmos?’; Ele só pensa: ‘Como ganho e você perde?'”, disse Bush.

Sobre o assunto imigração, Bush pediu reformas. Trump tem usado a situação dos chamados “DREAMERS” pessoas que chegaram ainda crianças nos Estados Unidos como moeda de troca para construção do prometido muro com o México durante a campanha.