Gilberto Gil comemora seu novo Grammy

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, que obteve seu segundo Grammy na categoria de World Music, disse estar feliz por receber o prêmio com um disco gravado ao vivo

0
895

“Eletracústico”, lançado no ano passado e gravado ao vivo durante um show no Rio de Janeiro em 2004, foi escolhido o melhor álbum de Música Contemporânea do Mundo durante a 48ª edição dos prêmios Grammy, entregues na quarta-feira (08/02) pela noite em Los Angeles (EUA).

Gil já recebeu em 1989 o prêmio Grammy na mesma categoria por seu disco “Quanta Live”, também gravado ao vivo.

“Me agrada muito que os dois prêmios tenham sido dados a discos gravados ao vivo. São os que eu mais gosto e nos quais mais percebo minha integridade e a integridade musical”, afirmou Gil, que atualmente dedica mais tempo a sua função como ministro que à música.

“Me alegro que o Grammy também se sinta assim”, acrescentou.

O cantor, de 63 anos, possui outros dois prêmios Grammy, mas em outra categoria, a de Música Regional Brasileira (2001 e 2002).

Eletracústico, última produção do ministro, não contém novas composições, e sim novidades quanto a experimentação sonora e regras.

O álbum, além de algumas antigas composições suas, inclui versões de canções como “Imagine”, de John Lennon e “Three Little Birds”, do jamaicano Bob Marley.

Desde que assumiu em janeiro de 2003 o Ministério da Cultura por convite do presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, Gil dedicou pouco tempo à composição e suas atividades musicais se limitam a eventuais shows que faz tanto no Brasil como em outros países, principalmente europeus.