Goiana é encontrada morta com indícios de estrangulamento na Geórgia

Jovem de 23 anos faleceu no dia 28 de fevereiro; o namorado é considerado 'pessoa de interesse' pelos investigadores. Familiares e amigos pedem ajuda para levar o corpo para o Brasil

0
4992
Lavínia Siqueira Carvalho, de 23 anos, foi encontrada desacordada no quintal da casa em que morava (foto: GoFundMe)

Lavínia Siqueira Carvalho, de 23 anos, foi encontrada já sem pulso na madrugada do último dia 28 de fevereiro, no quintal da casa em que morava em Cumming, na Geórgia.  Ela chegou a ser reanimada e levada para o hospital, mas faleceu horas depois.  A causa da morte ainda está sob investigação.  Mas uma análise inicial indica hipótese de estrangulamento, conforme disse Thay Mesquita, ao AcheiUSA. Segundo Thay, que é parente da vítima, há especulações de que o namorado, com quem a brasileira tinha um relacionamento de dois anos, possa estar envolvido. “Eles era bastante abusivo, já tinha tentado sufocar ela com travesseiro, temos fotos do olho dela roxo que ela mandou para a mãe.  Uma amiga disse que ele já a havia ameaçado se ela o deixasse”, falou.

O casal morava com um roommate, mas apenas os dois estavam na casa no momento em que aconteceu a tragédia. O rapaz, que é mexicano, foi quem chamou a polícia. Ele foi convocado para depor e está sendo investigado. “Ela tentou terminar com ele várias vezes, mas sempre voltava. Parecia que ele tinha um poder sobre ela”,  relatou Thay. Familiares agora tentam levantar fundos para trasladar o corpo da jovem para Goiânia. Eles criaram uma conta no site de arrecadações online GoFundMe e pedem ajuda para arrecadar $20 mil para cobrir os custos. Até o fechamento desta matéria, o site contabilizava $13, 683 em doações. Para fazer uma contribuição clique aqui.

Nos EUA, pessoas envolvidas em relacionamentos abusivos podem obter ajuda do poder público e de instituições sem fins lucrativos, independentemente do status imigratório. Confira abaixo alguns canais de apoia à vítimas de violências doméstica e sexual.

National Domestic Violence Hotline (EUA) : (800) 799- 7233 ou (800) 787-3224 . Este canal oferece atendimento às vítimas de violência domética 24 horas por dia, em diferentes idiomas.

Florida Council Against Sexual Violence: (888) 956- 7273, atende especificamente vítimas de violência sexual, incluindo membros da comunidade LGBTQ

Florida Coalition Against Domestic Violence: (800) 500-1119 /  Florida Relay 711 /  Hotline: (800) 621-4202

 National Resource Center on Domestic Violence: (800) 537-2238 | TTY (800) 553-2508

National Sexual Assault Hotline of the Rape, Abuse and Incest National Network (RAINN): (800) 656-4673.