Governador da Califórnia fica no cargo depois de recall solicitado por Republicanos

Maioria decidiu que Gavin Newson deve permanecer no cargo, depois que eleitores foram convocados às urnas para decidir futuro do governador

0
533
Governador Gavin Newsom em vídeo da campanha de vacinação (Foto: Reprodução/Youtube)
Governador Gavin Newsom em vídeo da campanha de vacinação (Foto: Reprodução/Youtube)

A legislação da Califórnia permite que seja feito um recall do mandato do governador do estado, caso 12% do eleitorado concorde que suas atitudes são incoerentes com o bem-estar da população.

Gavin Newson, do Partido Democrata, teve o cargo ameaçado, mas respirou aliviado depois de vencer nas urnas na última terça-feira (14).

Com 62% das cédulas apuradas, Newsom estava à frente por 32 pontos percentuais: 66% dos eleitores dizendo que ele deveria permanecer no cargo e 34% dizendo que ele deveria ser removido. Esse resultado projeta a vitória do Democrata, que permanecerá no cargo até o término de seu mandato, em janeiro de 2023. O resultado oficial ainda levará alguns dias para ser divulgado e só será certificado em outubro.

A campanha para revogar o mandato de Newsom ganhou força com os conservadores, que discordam de políticas sobre direitos dos LGBTQI+, crime e imigração. Eles também discordaram da gestão do governador no que diz respeito à pandemia, com a exigência de máscaras, obrigatoriedade de vacinas e fechamento de escolas.

“Os eleitores disseram sim à ciência, à vacina, ao direito de votar sem medo, à diversidade, à inclusão e aos direitos das mulheres”, afirmou.