Governador de Minas Gerais tem passaporte e cidadania cassados na Itália

Romeu Zema estava entre os cerca de 800 brasileiros que chegaram a perder o documento por suspeita de fraude. Advogado afirma que situação já foi regularizada e tudo foi devidamente comprovado

0
2450
Romeu Zema Foto: Omar Freire/Imprensa MG
Romeu Zema Foto: Omar Freire/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) está entre os 800 brasileiros que perderam o passaporte italiano por suspeita de fraude para obtenção da cidadania. No fim de março, uma operação realizada pela polícia italiana resultou na detenção de sete brasileiros e na cassação de 800 passaportes de brasileiros que adquiriram passaportes e a cidadania estrangeira através de um esquema irregular.

Além do governador, juízes, promotores, um jogador do time de futebol da Chapecoense que faleceu no acidente de avião em 2016, estavam entre o grupo. Como resultado, todos eles podem ser processados judicialmente por corrupção ativa, falsidade ideológica e, consequentemente, ter os nomes sujos perante às autoridades italianas.

No dia 26 de março, a polícia italiana prendeu sete brasileiros, no âmbito da operação “Super Santos”, que por mais de um ano investigou casos de fraude.

“Somente em três dias eles transformavam cerca de mil brasileiros em cidadãos italianos, ao preço de 7 mil euros em dinheiro vivo. As agências de negócios, administradas ilegalmente pelos brasileiros detidos, haviam se transformado em verdadeiras agências de turismo”, explicou a polícia italiana em nota.

Além dos brasileiros, um padre da diocese de Pádua também foi detido por ter vendido uma certidão de batismo falsa para confirmar a ascendência italiana de um dos envolvidos.

A partir das certidões falsas, os criminosos induziram funcionários públicos a conceder a declaração de residência aos brasileiros em municípios das províncias de Verbania e Novara, na região de Piemonte, item indispensável no processo de reconhecimento da cidadania italiana.

Defesa do governador

“O processo do senhor Romeu e de todos os familiares da família Zema já foi regularizado perante a administração pública italiana comprovando, desta forma, as suas raízes na Itália e o seu direito ao reconhecimento de nacionalidade italiana”, disse o advogado do governador, Eduardo Chelotti, que está em Roma para tratar da situação.

Segundo o advogado do governador, no dia 15 de maio, o Tribunal de Milão irá julgar 380 recursos impetrados contra a decisão. Sobre o caso de Zema, Chelotti disse que a situação foi resolvida antes mesmo do julgamento.

“Com relação ao senhor Romeu, a situação já está regular e não posso dar maiores informações por motivos de ordem contratual”, disse ele.

O governador Romeu Zema viaja para os Estados Unidos nesta sexta-feira (5) para tentar atrair investimentos para Minas Gerais.