Biden nomeia um imigrante latino para comandar o Department of Homeland and Security

Além do nome de Alejandro Mayorkas para o DHS, o gabinete de transição do presidente eleito também anunciou a primeira mulher na direção do Department of National Security

0
1443
Secretário do Department of Homeland and Secuity do governo Biden, Alejandro Mayorkas (foto: wikimedia)
Secretário do Department of Homeland and Secuity do governo Biden, Alejandro Mayorkas (foto: wikimedia)

Segundo o gabinete de transição do presidente eleito, Joe Biden, o nome de Alejandro Mayorkas, 61, será anunciado oficialmente como secretário do Department of Homeland and Security (DHS) nesta terça-feira (24), durante um evento em Wilmington, North Carolina.

Caso seja confirmado, Mayorkas será o primeiro latino a dirigir o departamento encarregado de implementar e gerenciar as políticas de imigração do país.

O indicado de Biden trabalhou no primeiro mandato do governo Obama como diretor do U.S. Citizenship and Immigration Services (USCIS) e atuou como um dos principais mentores do Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA).

Segundo o gabinete de transição, a nomeação de Mayorkas foi recomendada como uma forma de restaurar a confiança no departamento depois que o órgão se tornou alvo das políticas mais controversas de Donald Trump, como separar crianças imigrantes de suas famílias e construir um muro ao longo da fronteira sul.

A nomeação do cubano, como todas as nomeações, terá que ser confirmada pelo Senado que tem maioria Republicana. Mas os agentes da transição de Biden observaram que ele já foi confirmado pelo Senado três vezes.

Primeira diretora do Department of National Security

Joe Biden também escolheu Avril Haines, que ocupou cargos importantes na segurança nacional sob o comando do ex-presidente Obama, para se tornar a atual diretora do Department of National Security (DNI).

Haines, 51, tem desempenhado um papel fundamental na elaboração de estratégias de segurança nacional para o gabinete de transição. Ela se tornará a primeira mulher no cargo que foi criado após os ataques de 11 de setembro.

No total, foram anunciados seis nomes que irão ocupar cargos estratégicos no governo Democrata, os outros quatro são: Antony Blinken como secretário de Estado; Linda Thomas-Greenfield como embaixadora dos EUA nas Nações Unidas; Jake Sullivan como conselheiro de segurança nacional e John Kerry, como emissário presidencial especial para o clima.