Governo cria grupo de inteligência para monitorar imigrantes rumo à fronteira

Agentes do Homeland Security vão monitorar redes sociais com mensagens incentivando a travessia e fazer o monitoramento aéreo de grupos que estejam seguindo em direção à fronteira

0
1015
Migrantes e requerentes de asilo da América Central e do Caribe caminham em uma caravana com destino aos EUA, em Tapachula, estado de Chiapas, México (Foto: REUTERS/Jacob Garcia)
Migrants and asylum seekers from Central America and the Caribbean walk in a caravan heading to the U.S., in Tapachula, Chiapas state, Mexico September 4, 2021. REUTERS/Jacob Garcia

O Departamento de Homeland Security (DHS) vai intensificar o monitoramento de grupos de imigrantes que planejam atravessar a fronteira dos Estados Unidos com o México. O objetivo é evitar que grandes grupos, como de haitianos há algumas semanas, migrem de uma só vez.

Segundo informações da NBC News, agentes vão começar a trabalhar no fim deste mês e vão monitorar de perto as redes sociais de “potenciais imigrantes que planejam fazer a travessia”. Além disso, o governo vai fazer o monitoramento aéreo de possíveis grupos que estejam seguindo na direção da fronteira. Além disso, o DHS vai trabalhar em conjunto com os países vizinhos.

Com as informações em mãos, o governo pretende alocar recursos e pessoal para áreas específicas da fronteira.

Mensagens falsas de que “é fácil imigrar para os EUA” serão vigiadas de perto e providências serão tomadas, de acordo com o documento.

“O DHS vai combinar a fiscalização por parte de agentes com o serviço de inteligência, que vai reunir informações importantes para que o governo esteja preparado caso um grande número de imigrantes esteja se preparando para atravessar a fronteira”, disse a agência em comunicado.