Governo estadual e condados divergem sobre reabertura das escolas

Broward, Miami-Dade e Palm Beach contrariam decisão do governo de reabrir escolas em agosto e mantém aulas online

0
1127
Comissário de Educação da Florida, Ricardo Corcoran (foto:flickr)
Comissário de Educação da Florida, Ricardo Corcoran (foto:flickr)

A crise do novo coronavírus escancarou a falta de sintonia entre o governo estadual e os governos locais na Flórida. Esta semana, após uma ordem executiva do Comissário de Educação do Estado, Richared Corcoran, determinar a retomadas das aulas presenciais em agosto, autoridades públicas dos condados de Broward, Palm Beach e Miami decidiram não seguir a determinação. 

A resolução do Estado divulgada na segunda-feira (6 de julho), comunicou que escolas deveriam voltar ao calendário tradicional de cinco aulas por semana. Mas deixou a decisão final para as autoridades locais, com base em considerações de saúde, decidirem se reabrem as escolas ou não. 

Broward: A resposta de Broward veio um dia depois, na terça-feira (7), pelo superintendente do condado Robert Runcie. Pelo twitter ele declarou:

 “Enviaremos um plano ao Departamento de Educação da Flórida e continuaremos a seguir os conselhos de nossos especialistas em saúde pública e médicos sobre como e quando será seguro para a nossa comunidade @browardschools retornar à escola”.

O Broward Teachers Union também não quer que os campi sejam abertos cinco dias por semana e prefere a continuação do aprendizado remoto. “As escolas podem se tornar um terreno fértil para a Covid-19”, argumentou a presidente do sindicato, Anna Fusco.

Palm Beach:  Em um workshop online realizado na quarta-feira à noite, a maioria dos membros do Conselho Escolar do condado de Palm Beach disseram que preferem que os alunos aprendam em casa em seus computadores. Eles avaliaram que a disseminação do coronavírus no ambiente escolar representa um risco muito grande para estudantes, professores e funcionários da escola. 

Miami-Dade: O último condado a se manifestar sobre o assunto também decidiu que não abrirá seus prédios escolares até que o município entre na fase 2 da reabertura após a pandemia.  O novo ano escolar está programado para começar em 19 de agosto em Broward. 10 de agosto no Condado de Palm Beach e 24 de agosto em Miami-Dade.

Crianças contaminadas: A Dra. Alina Alonso, diretora do Departamento de Saúde do Condado de Palm Beach, informou que mais de 3.000 crianças menores de 18 anos testaram positivo para o coronavírus no Estado. Segundo ela, quase um terço das que foram testadas estavam infectadas. Alonso disse que o grupo de pessoas com idade entre 15 a 34 é o que cresce mais rapidamente em número de infectados pela doença.

Opinião dos pais:  Distritos escolares de Broward e Palm Beach estão consultando os pais sobre suas preferências na volta às aulas. Os condados pediram aos responsáveis para optarem sobre três diferentes situações: Aulas 100% online; 100% presencial, ou o chamado ensino híbrido, em que os alunos têm aulas online dois ou três dias por semana, e em sala de aula nos outros dias.

A brasileira Josselena Machado, mãe de Daniel, 14 anos, aluno da Margate Middle School já foi consultada pelo condado de Broward sobre o melhor método de ensino durante a pandemia. Ela optou por continuar as aulas em casa. “Com o aumento dos casos de coronavirus é melhor que as crianças fiquem em casa. Eles estão se saindo bem em casa”, disse ao ACHEIUSA.

Já Tatiane Marcel, mãe de Brenda Marcel, 8 anos, prefere que a filha retorne às atividades na escola. “A vida tem que continuar, daqui a pouco os pais voltam a trabalhar e as crianças? Como fazemos com elas? “

A pesquisa será concluída nesta sexta-feira (10), mas os resultados iniciais mostram que 26% dos pais desejam aprendizado remoto, 34% desejam pessoalmente e 37% preferem a opção híbrida.