Governo interrompe operações de imigração em áreas afetadas pela passagem do furacão Ian

DHS assegurou que ICE e CBP não realizam operações de imigração em áreas protegidas, como ao longo de rotas de evacuação, abrigos ou locais de distribuição de suprimentos de emergência, alimentos ou água, ou locais de registro para assistência

0
798
Locais que fornecem resposta e alívio de emergência são considerados áreas protegidas (Foto: fema.gov)
Locais que fornecem resposta e alívio de emergência são considerados áreas protegidas (Foto: fema.gov)

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (28) a suspensão temporária de operações de prisão de indocumentados nas zonas afetadas pela trajetória do furacão Ian, que se dirige para a costa oeste do estado da Flórida com ventos de 155 milhas por hora.

“O Departamento de Segurança Interna (DHS) está trabalhando com seus parceiros federais, estaduais, locais e não governamentais para apoiar as necessidades de áreas que podem ser afetadas pelo furacão Ian”, disse o órgão em comunicado.

Ele acrescentou que, devido à emergência climática, tanto o Immigration and Customs Enforcement (ICE) quanto o Customs and Border Protection (CBP) “lembram ao público que os locais que fornecem resposta e alívio de emergência são considerados áreas protegidas”.

O DHS acrescentou que “na medida do possível, o ICE e o CBP não realizam atividades de fiscalização de imigração em áreas protegidas, como ao longo de rotas de evacuação, locais usados ​​como abrigos ou distribuição de suprimentos de emergência, comida ou água ou locais de registro para desastres, assistência relacionada ou reunificação das famílias e entes queridos”.