Governo pedirá ajuda financeira para combater desmatamento

Ministro do Meio Ambiente vai buscar recursos em conferência mundial sobre o clima

0
773
Países suspenderam os repasses ao Fundo Amazônia, principal projeto de combate ao desmatamento (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
Países suspenderam os repasses ao Fundo Amazônia, principal projeto de combate ao desmatamento (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

DA REDAÇÃO – O Brasil vai pedir ajuda financeira para o combate ao desmatamento na Amazônia durante a Conferência de Clima da Organização das Nações Unidas (COP-25), em Madri, na Espanha, entre os dias 2 e 13 de dezembro. A afirmação foi feita pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao lado de governadores dos estados que fazem parte da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins). Ele usará a cúpula mundial para buscar recursos que haviam sido prometidos anteriormente.

“Se o Brasil presta serviços ambientais ao clima e ao planeta, se a Amazônia tem índice de conservação considerável, o outro componente do acordo – a contraprestação financeira – precisa se concretizar”, disse o ministro. A reivindicação está sendo feita depois que países suspenderam os repasses ao Fundo Amazônia, principal projeto de combate ao desmatamento na região.

O foco da COP-25 é a implementação do Acordo de Paris, do qual o Brasil é integrante. Outra pauta que vai gerar discussão é a distribuição do fundo de US$ 100 bilhões/ano, a partir de 2020, para custear iniciativas de combate às mudanças climáticas nos países emergentes. A conferência seria realizada, inicialmente, em Salvador, Bahia, mas foi cancelada e transferida para o Chile. Por causa da onda de protestos naquele país, foi trocada para a capital espanhola.